Destas mãos que falam, saem gritos d'alma, gemidos de dor, às vezes, letras com amor, pedaços da vida, por vezes sofrida, d'um iletrado escritor. Saem inquietações, também provocações, com sabor, a laranjas ou limões. Destas mãos que falam, saem letras perdidas, revoltas não contidas, contra opressões, das nossas vidas! (AJoão)

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Paco Bandeira - "Joe da Silva"





Pode ver este vídeo no canal 23 84 18 do MEO




Paco Bandeira - "Fiz um contrato com o vento"





Pode ver este vídeo no canal 23 84 18 do MEO


Segredo de Justiça, Todos defendem, Ninguém cumpre







Publicamente toda a gente defende o segredo de justiça.

É politicamente correcto e fica bem a quem expressa essa defesa.

Mas será que todos, quando lhes convém, não tiram partido da violação do mesmo?

Ao ver o "circo" montado na detenção do ilustre ex-primeiro-ministro, facilmente concluí que alguém ligado à investigação violou o segredo de justiça.

Há muitos anos que ouço dizer que há agentes ligados às investigações que recebem gratificações de órgãos de comunicação social para informarem estes, sobre matérias em segredo de justiça.

E Sócrates não beneficiou, também, três dias antes de ser detido, da violação desse segredo?

Alguém que anda neste mundo com os pés assentes na terra, acredita que o almoço que teve com o ex-procurador-geral da República, Pinto Monteiro, foi «inocente», como afirmou este último interveniente no repasto?

Almoço realizado no dia 18 de Novembro (três dias antes da detenção), numa zona reservada do Hotel Avis, em Lisboa, um dia depois de Pinto Monteiro receber «um telefonema do secretário» de Sócrates, disse o ex-PGR, em entrevista à RTP.

Na mesma entrevista, Pinto Monteiro diz sobre o convite do ex-primeiro-ministro: «Fiquei surpreendido porque nunca tinha almoçado com José Sócrates».

Alguém acredita que neste almoço não ouve violação do segredo de justiça, neste caso a favor do arguido/detido?

Como dizem os ingleses: "There is no free lunch"


Feliz sex-feira para Todos/as!


Imagem in Google

Roberto Carlos - 'Detalhes'





Pode ver este vídeo no canal 23 84 18 do MEO


quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Simone e Martinho da Vila - 'Ex-Amor'





Pode ver este vídeo no canal 23 84 18 do MEO


José Afonso - 'O País Vai de Carrinho'





Pode ver este vídeo no canal 23 84 18 do MEO



Cartoon publicado no jornal Avante






A carta do prisioneiro José Sócrates






«Há cinco dias "fora do mundo", tomo agora consciência de que, como é habitual, as imputações e as "circunstâncias" devidamente selecionadas contra mim pela acusação ocupam os jornais e as televisões. Essas "fugas" de informação são crime. Contra a Justiça, é certo; mas também contra mim.

Não espero que os jornais, a quem elas aproveitam e ocupam, denunciem o crime e o quanto ele põe em causa os ditames da lealdade processual e os princípios do processo justo.

Por isso, será em legítima defesa que irei, conforme for entendendo, desmentir as falsidades lançadas sobre mim e responsabilizar os que as engendraram.

A minha detenção para interrogatório foi um abuso e o espetáculo montado em torno dela uma infâmia; as imputações que me são dirigidas são absurdas, injustas e infundamentadas; a decisão de me colocar em prisão preventiva é injustificada e constitui uma humilhação gratuita.

Aqui está toda uma lição de vida: aqui está o verdadeiro poder - de prender e de libertar. Mas, em contrapartida, não raro a prepotência atraiçoa o prepotente.

Defender-me-ei com as armas do Estado de Direito - são as únicas em que acredito. Este é um caso da Justiça e é com a Justiça Democrática que será resolvido.

Não tenho dúvidas que este caso tem também contornos políticos e sensibilizam-me as manifestações de solidariedade de tantos camaradas e amigos. Mas quero o que for político à margem deste debate. Este processo é comigo e só comigo. Qualquer envolvimento do Partido Socialista só me prejudicaria, prejudicaria o Partido e prejudicaria a Democracia.

Este processo só agora começou.

Évora, 26 de Novembro de 2014

José Sócrates»



Texto e imagem in Jornal de Notícias

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Mário Soares foi a Évora visitar Sócrates na prisão







Conheço e sou amigo do Dr. Mário Soares, há mais de trinta anos.
Sempre tive por ele grande respeito e consideração.
Tomei agora conhecimento que visitou José Sócrates, esta manhã, num gesto humanista que considero só ao alcance de homens bons.
Mas, ao ler as considerações que fez sobre a actuação dos "malandros" (Justiça) que combatem um homem exemplar (Sócrates), veio-me à memória aquilo que o mesmo Dr. Mário Soares disse, há relativamente pouco tempo, com calorosos abraços à mistura, sobre Isaltino Morias: “Isaltino foi injustiçado e esteve preso sem razão nenhuma".
Ora, como é público, Isaltino Morais foi condenado por Todas as instâncias judiciárias, e chegou a estar preso na Carregueira, após usar e abusar de todas as habilidades dilatórias.
Em que ficamos, Caro Dr. Mário Soares?






Imagens in Google

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Contador, desde 2008:

Localizador, desde 2010:

Acerca de mim

A minha foto
"Horta do Zorate" é um blogue pessoal, editado por Alberto João (Catujaleno), cidadão do mundo, fazedor desencostado, em auto-construção há 59 anos.