Destas mãos que falam, saem gritos d'alma, gemidos de dor, às vezes, letras com amor, pedaços da vida, por vezes sofrida, d'um iletrado escritor. Saem inquietações, também provocações, com sabor, a laranjas ou limões. Destas mãos que falam, saem letras perdidas, revoltas não contidas, contra opressões, das nossas vidas! (AJoão)

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz 2011 a todos os leitores deste blogue!




GIF (Graphics Interchange Format) recebido por e-mail

Ensitel retira acção judicial contra Maria João Nogueira

«Nos últimos dias temos ouvido as vossas opiniões. Nunca foi nossa intenção limitar a liberdade de expressão da Maria João Nogueira, mas apenas assegurar a defesa da nossa marca. Mas vemos agora que a nossa atitude não foi a mais adequada e por isso vamos retirar de imediato a acção judicial.

Pretendemos também, no futuro, estar mais atentos ao que os nossos clientes dizem online, de modo a podermos assegurar que a vossa experiência com a Ensitel é o mais positiva possível. Nesse sentido estamos a preparar novas maneiras de poderem comunicar connosco, sempre que tenham um problema numa das nossas lojas ou com um dos nossos produtos.

Pedro Machado
Responsável de Vendas e Serviço a Clientes»


(31-12-2010)

Billy the Kid: Perdão decidido 129 anos depois da sua morte

Billy the Kid roubou, matou e liderou um bando de assassinos, anos depois foi inspiração para dezenas de livros e filmes. Esta sexta-feira volta a estar no centro das atenções. O governador do Novo México decide se concede ou não o perdão póstumo a Billy the Kid. A decisão não é pacífica, tal como não foi a vida do fora-da-lei que se fez lenda.

O cinema não se cansa de contar a história de Billy the Kid, o fora-de-lei que matou e roubou, que se envolveu em dezenas de tiroteios e protagonizou fugas espectaculares.

Aos 21 anos morreu como costumava matar, à queima-roupa. Pat Garret, xerife do Novo México, que foi também um perigoso bandido, apanha o amigo Billy, numa emboscada. Fica com a glória de acabar com a vida de um bandido, sem imaginar que estava ao mesmo tempo a criar uma lenda e uma inspiração para a sétima Arte como este o filme «Pat Garrett and Billy the Kid»




129 anos depois da morte de Billy the Kid, o governador do estado do Novo México vai anunciar se lhe concede o perdão a título póstumo.

A poucas horas de terminar o mandato, Bill Richardson recorre a factos históricos para se justificar.

Contam documentos da época, que o governador Lew Wallace prometeu perdoar Billy the Kid se ele colaborasse num inquérito criminal. O testemunho foi feito, mas o perdão não se realizou.

Se a promessa se concretizar hoje, os netos do xerife que matou Billy the Kid, dizem que a História inverte-se. Transformará Pat Garrett num assassino frio e Billy the Kid será uma lenda ainda maior.

Uma lenda de inspirou livros de banda desenha, filmes e músicas, como uma dos maiores êxitos de Bob Dylan.


in TSF online, 31-12-2010

Ano novo, vida nova



Cartoon de Henrique Monteiro
(31-12-2010)

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Hitler reage ao caso da Jonas e Ensitel




Vídeo in YouTube, 28-12-2010

O novo logótipo da Ensitel



Cartoon de Henrique Monteiro
(29-12-2010)

Ensitel? Não, Obrigado!

«Uma cliente insatisfeita escreveu no seu blogue queixas sobre a Ensitel. Os advogados da marca intimaram a blogger a apagar os textos. Indignados, os internautas invadiram o Facebook e Twitter da marca com duras críticas.




A Ensitel tentou calar uma cliente insatisfeita mas, como diria a expressão popular, o feitiço acabou por se virar contra o feiticeiro. Depois de os advogados da empresa de telecomunicações terem intimado Maria João Nogueira a apagar do seu blogue pessoal os textos com queixas contra a marca, a Ensitel vê-se agora inundada via Facebook http://www.facebook.com/pages/Ensitel/147041189364 e  Twitter http://search.twitter.com/search?q=%23Ensitel de comentários de clientes indignados pela situação, que dizem ser "um atentado à liberdade de expressão".

A "novela" Maria João Nogueira vs Ensitel remonta a fevereiro de 2009, quando a blogger publicou no blogue "JonasNuts" um texto onde relatava ter recebido como presente um telemóvel Nokia E71 avariado e estar a ter dificuldades em conseguir trocá-lo nas lojas Ensitel. Desde os pormenores da avaria, aos passos que deu para reclamar e às contraditórias respostas dos funcionários, a blogger explica tudo (ver caixa nom fim do texto com links para os sete posts publicados no blogue)

O caso acabou mesmo por ir parar ao Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa e ao tribunal, onde Maria João Nogueira acabou por perder a causa. Os três meses de novela foram sendo publicados no espaço online da cliente insatisfeita, tornando-se este numa das primeiras páginas a aparecer nos motores de busca com a pesquisa à palavra "Ensitel".

Críticas online vão a tribunal

Ontem, a blogger voltou à carga com mais um texto sobre este tema: "No passado dia 22 fui surpreendida, ao receber uma nota de citação pessoal. Parece que a Ensitel não gosta mesmo nada dos posts que aqui escrevi sobre a minha experiência enquanto cliente deles, e acha que eu não tenho o direito de partilhar, neste meu espaço, aquilo que penso e sinto acerca da empresa". Resumindo, Maria João Nogueira recebeu uma "citação pessoal, que é um documento de 31 páginas (sim, 31)", onde é "intimada pelo tribunal a constituir um advogado. E é um procedimento cautelar", revela a blogger.

Em causa estão os textos publicados no seu blogue em 2009: "Basicamente querem que o tribunal me mande apagar os posts que escrevi sobre a Ensitel". Este novo desenvolvimento naquilo que é descrito pela própria Maria João Nogueira como uma "novela" está a gerar uma onda de indignação nos seguidores da Ensitel através do Twitter e Facebook, com mensagens de apoio à cliente insatisfeita e duras críticas à empresa de telecomunicações. Os comentários começaram por ser removidos, mas os internautas não desistem e estão literalmente a invadir os dois perfis da Ensitel demonstrando o seu desagrado.

A empresa remeteu todas as explicações para um comunicado divulgado há minutos nas redes sociais. Nesse documento, a Ensitel afirma: "A Ensitel não põe minimamente em causa qualquer tipo ou forma de liberdade de expressão, mas repudia, rejeita e não aceita ser alvo de uma autêntica campanha difamatória, assente em factos absolutamente falsos que têm como único intuito denegrir a imagem e boa reputação que a "Ensitel" construiu ao longo de 21 anos, apenas porque o cliente não se conformou com uma decisão judicial que lhe foi desfavorável". Quanto aos clientes, a empresa diz "que têm sido e continuarão a ser o maior valor da Ensitel".

Em poucos segundos, as reações dos utlizadoresnão se fizeram esperar: "tenham mas é vergonha" e "com essa atitude de desrespeito por um cliente acabaram de perder milhares!", lê-se como resposta no perfil do Facebook da Ensitel.

Leia os sete textos publicados no blogue JonasNuts:

Texto publicado a 27 de fevereiro de 2009: http://jonasnuts.com/282331.html

Texto publicado a 28 de fevereiro de 2009: http://jonasnuts.com/282476.html

Texto publicado a 16 de março de 2009: http://jonasnuts.com/284744.html

Texto publicado a 28 de março de 2009: http://jonasnuts.com/289283.html

Texto publicado a 9 de abril de 2009: http://jonasnuts.com/293071.html

Texto publicado a 22 de maio de 2009: http://jonasnuts.com/305843.html

Texto publicado a 27 de dezembro de 2010: http://jonasnuts.com/387191.html





Texto e vídeo in Expresso online, 28-12-2010
Imagem Loja Ensitel in Google
Título do post do editor deste blogue




Nota do Zorate:
Entretanto foi criada no Facebook a página 'Nunca mais compro nada na Ensitel': http://www.facebook.com/pages/Ensitel/147041189364#!/Ensitel

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Romeno desesperado salta de varanda para cima de deputados

«Em protesto no Parlamento contra os cortes nas pensões para pessoas com deficiência, um técnico da televisão estatal romena lançou-se, hoje, quinta-feira, de uma altura de sete metros para cima dos deputados. Veja o vídeo em baixo.

O homem, Adrian Sobaru, de 41 anos, subiu a uma das galerias do Parlamento, em Bucareste, e, desesperado, gritou antes de se atirar: "Vocês estão a roubar o pão dos meus filhos". Na camisola que vestia, lia-se: "Vocês mataram o futuro dos nossos filhos, vocês venderam-nos".

O protesto referia-se ao fim das pensões para os portadores de deficiência. O técnico de televisão tem um filho autista e, por isso, vai perder as subvenções a que tinha direito.

Apesar do salto, o homem sobreviveu e está livre de perigo, apesar de ter ficado em estado grave, com politraumatismos.

O desespero de Adrian Sobaru é o reflexo das medidas de contenção que o Governo romeno adoptou, em resultado de um crédito internacional que obteve de 20 mil milhões de euros.

Entre as medidas acordadas com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para conter o défice abaixo dos 6,8%, está a redução dos salários públicos em 25% e o aumento do IVA de 19% para 24%.

Após o incidente, os deputados da oposição retiraram-se do Parlamento.

O primeiro-ministro lamentou o "acontecimento trágico" e assegurou compreender "as dificuldades com que se deparam muitos romenos durante este período de crise".»




in  JN online, 23-12-2010

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Couceiro sem ambição num Sporting moribundo


José Couceiro: "Não venho revolucionar o Sporting"


José Couceiro foi hoje, quarta-feira, apresentado como director-geral do futebol do Sporting e foi peremptório ao afirmar que não chega ao clube com o intuito de esvaziar as funções de Costinha nem intrometer-se na tarefa do treinador Paulo Sérgio.


Texto in JN online, 22-12-2010






Imagens in Google

O Natal e os Portugueses



Cartoon de Henrique Monteiro
22-12-2010

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Temporal no saco do Pai Natal





Cartoon de Rodrigo, Expresso online, 20-12-2010


O invícto



Cartoon de Henrique Monteiro


Casamento gay aprovado, adeus Sr. deputado

«Parece que agora os senhores deputados têm missões especiais dentro do parlamento. Assim que cumpridas dizem adeus ao hemiciclo. Aquela coisa de representar os eleitores já deu o que tinha a dar.




"O deputado independente eleito pelo PS Miguel Vale de Almeida anunciou hoje a renúncia ao mandato, considerando que a "tarefa" para a qual foi eleito está "cumprida", com a consagração legal do casamento entre pessoas do mesmo sexo." in Parlamento Global

"Tarefa para a qual foi eleito"? Desconhecia que agora os senhores deputados eram eleitos para "tarefas". São deputados tarefeiros? Miguel Vale de Almeida estará mesmo convencido que alguém o elegeu para que gays e lésbicas deste país pudessem casar?

Eu consigo perceber que um deputado chegue à conclusão que não foi feito para o cargo e renuncie. Também entendo que o deputado Miguel Vale de Almeida quisesse como cidadão e deputado ver o casamento entre pessoas do mesmo sexo consagrado. E com o seu trabalho viu essa igualdade conquistada. E bem.

Agora já me faz alguma confusão vê-lo justificar a sua saída antecipada do parlamento com o facto de ter "cumprido a tarefa". Isto porque ao contrário do que Miguel Vale de Almeida pensa um deputado neste país ainda não é eleito para cumprir esta ou aquela tarefa. Não se senta num parlamento com esta ou aquela missão específica. Seja ela ver o casamento gay consagrado ou conseguir que a cantina da AR esteja aberta à hora do jantar como o colega do senhor deputado desejava há uns tempos.

A missão de um deputado, ou "tarefa" se o ex-deputado Miguel Vale de Almeida assim lhe quiser chamar, é toda igual: alguém eleito pelo povo para o representar no Parlamento e a quem o povo confia as decisões sobre variados assuntos. São por isso tarefas e não tarefa, assuntos e não assunto. Tantos quantos os que preocupam e afectam os cidadãos que o elegeram. Sejam eles gays, lésbicas ou heterossexuais.

Miguel Vale de Almeida conseguiu desta forma esvaziar completamente o cargo de um deputado neste país. Um deputado passa a ser um tarefeiro. Um homem-lobby. Ninguém o elegeu para tratar de um assunto específico. Ninguém meteu o voto na urna a pensar que queria ver sentado na AR o deputado Miguel dos casamentos gay. Com esta atitude e esfarrapada desculpa, o deputado tratou de forma diferente as diferentes pessoas que o elegeram.

Desrespeitou o cargo que ocupava como todos os que o lá sentaram e ainda os colegas que lá permanecem sentados. Devia lembrar-se que não foi apenas eleito para resolver assuntos dos gays e lésbicas deste país e sim os de milhares de cidadãos. Cidadãos que estou certo que gostariam de ver os seus problemas (aquela coisa de igualdade que dá tanto jeito para aprovar coisas) tratados com a mesma dignidade, seriedade e espírito de missão e "tarefeiro".

Não é muito coerente andar por aí a apregoar a igualdade, e depois tratar de forma desigual os eleitores. Conforme o assunto, missão ou "tarefa".»


in Expresso online, 20-12-2010


500.000 páginas vistas





Imagens Google

sábado, 18 de dezembro de 2010

Passei por 'OlindaGil', diário de uma professora, e participei na festa do 4º aniversário daquele excelente blogue


Hoje temos festa - É o 4º aniversário do meu blogue!




Assinala-se hoje o 4º aniversário do meu blogue, espaço cultural e pedagógico que vai no 5º ano lectivo.

São 445 textos sobre temáticas à volta da História, das Artes, Cinema, Lusofonia e da Literatura, e mais de 1000 fotos retiradas da net, de manuais e algumas de autor, que a partir do momento da publicação passaram a ser de todos vós.

Não sendo muito importante, posso dizer, sem falsa modéstia que já ocupa uma posição de algum relevo na nossa blogosfera caseira – sobretudo para aqueles que procuram mais informação no domínio da História, em Portugal e nos países de língua portuguesa.

Durante estes quatro anos ultrapassei em muito as minhas expectativas, o balanço tem sido muito positivo, publiquei 445 posts e tive 5422 comentários aqui no Sol.

Nestes últimos anos tive o privilégio de me cruzar com muitas pessoas admiráveis desta comunidade e a quem hoje tenho o atrevimento de chamar de grandes amigas. De amigos virtuais passámos a amigos na vida real onde muito nos divertimos já.





A todos vós o meu brinde!


Obrigada amigos da blogosfera!


 
 
Notas do Zorate:
Sou um leitor assíduo do blogue de Olinda Gil.
Gosto muito de História, e com a professora Olinda Gil já aprendi muito.
Não a conheço pessoalmente, mas tenho por ela grande admiração.
Oh linda, minha querida amiga virtual, bem hajas!
Era tão bom que os professores de Portugal seguissem o teu exemplo.
Era bom, não era?

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

TIME to cheat



Cartoon de Henrique Monteiro


Fernando Nobre sobre Presidência de Cavaco: “Foram cinco anos perdidos"


Esta noite na SIC
Imagem CM online

China treina dez mil pombos-correios para garantir a comunicação em caso de guerra ou de catástrofe natural



«Uma divisão do Exército de Libertação Popular, na província chinesa de Sichuan, vai treinar dez mil pombos-correios para garantir a comunicação em caso de guerra ou de catástrofe natural, noticia esta sexta-feira o jornal 'South China Morning Post'.

O diário chinês explica que em tempos de paz as aves vão ser utilizadas para chegar a zonas remotas. Em 2008, Sichuan, a província onde as aves vão ser treinadas, sofreu um sismo de 7,9 graus na escala de Richter. Morreram mais de 80 mil pessoas e as comunicações ficaram cortadas em muitas zonas, devido ao terramoto.

As províncias vizinhas como Guizhou, Yunnan e o Tibete terão estações para receber as mensagens dos pombos.

Desde 1950 que a China se dedica ao uso militar dos pombos-correios para enviar mensagens aos países vizinhos do sudeste da Ásia. Na altura as aves era importadas da Polónia e da União Soviética.

Só a capital da província de Yunnan, Kunming, terá treinado mais de 50 mil pombos até aos dias de hoje.

Os pombos-correios foram utilizados nas duas guerras mundiais do século XX. Calcula-se que na I Grande Guerra, 95% das mensagens transmitidas chegaram com sucesso ao destinatário, lembra o site 'g1'.»


Texto in CM online, 17-12-2010





Notas do Zorate:
O pombo-correio é uma das minhas muitas paixões.
Sou um columbófilo não concorrente, isto porque tenho cerca de 100 pombos e não participo com eles em qualquer prova.
Quando iniciei a criação de pombos-correios, 1996/1997,  inscrevi-me numa Sociedade Columbófila e cheguei a participar em provas de velocidade (distância máxima 300 km) e meio-fundo (distâncias de 301 a 500 km).
Quando percebi que a actividade era dominada por "máfias" doentias com interesses pouco claros e até alheios ao puro prazer de ter estas lindas e inteligentes aves, desisti das competições.
Mas não desisti do imenso prazer de ver os pombos a voar.
Os meus pombos estão em regime aberto. Saem e entram no pombal quando querem.
De vez em quando vou largá-los a 100, 200 ou 300 km de distância. Claro que quando chego aqui a casa, já eles estão à minha espera.
Quando aparece um amigo que se disponibiliza para mos levar e soltar numa distância considerável, transmitindo-me pelo telefone o momento exacto da largada, é uma felicidade imensa vê-los chegar um a um.




Imagens Google

FantaCIA da verdade




Cartoon de Rodrigo, Expresso online, 17-12-2010

Manuel Alegre: entalado entre a mulher e a puta

«Alegre tem dois amores que em nada são iguais, um é o PS e o outro é o Bloco de Esquerda. No meio o candidato-poeta. Fragilizado, refém dos apoios e não sabendo lidar com a situação, partiu para o disparate.




Manuel Alegre tem feito uma "triste" figura. De cabeça perdida, algo desorientado entre a mulher de sempre (o PS) e a amante desde Janeiro (Bloco de Esquerda), o poeta optou por lançar atoardas em todas as direcções, pegando em situações que nada têm a ver com política e com o cargo de Presidente da República para atacar de forma mesquinha o mais do que provável vencedor da corrida eleitoral. Uma campanha a todos os títulos desastrosa de Alegre. Verdadeiramente suicida.

Desde os cantos dos Lusíadas a historietas da PIDE e fichas de bom comportamento entregues ao antigo regime, tudo tem valido para Alegre atacar Cavaco espalhando a sua fanfarronice habitual. Nada acrescenta. Mostra-se refém por não poder combater um PS decadente que aparentemente o apoia (não se sabe bem onde nem como, ou António Costa já pode ser considerado líder do PS?) e incapaz de ter um discurso descolado de uma rebeldia descabida que já nem lhe assenta bem na idade e contraditória com o estado de coisas.

Alegre está a disparar os seus últimos cartuchos políticos. Uns dias de braço dado com a mulher (PS) outros dias em modo rebelde com a amante (Bloco) na traseira da mota. Até finalmente calçar as pantufas políticas.

Em relação à obra de Luís Vaz de Camões, alusão patética com que Alegre pretendeu rebaixar o actual Presidente (que tem passado a campanha mudo, não se sabe se a conselho de Henrique Raposo que esta semana lhe dedicou a crónica "Cale-se, dr. Cavaco Silva, cale-se") a única associação coerente que se poderá fazer entre o número de cantos dos Lusíadas (são dez) e estas Presidenciais é que deve ser mais ou menos o mesmo número de votos que Manuel Alegre irá conseguir obter nas urnas.

Em relação a estes dois candidatos, os únicos "presidenciaveis", estão bem um para o outro, porque são ambos um deserto de ideias


Texto 'Manuel Alegre: entalado entre a mulher e a amante' de Tiago Mesquita, Expresso online, 17-12-2010
Título do post e destaque do último parágrafo de Zorate

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Funcionários Públicos que fazem pouco mais que coisa nenhuma

ERA UMA VEZ ...

Quatro funcionários públicos: O Toda-a-Gente, o Alguém, o Qualquer-Um e o Ninguém.



Havia um trabalho importante para fazer e Toda-a-Gente tinha a certeza que Alguém o faria.

Qualquer-Um podia fazê-lo, mas Ninguém o fez.

Alguém se zangou porque era um trabalho para Toda-a-Gente.

Toda-a-Gente pensou que Qualquer-Um podia tê-lo feito, mas Ninguém constatou que Toda-a-Gente não o faria.

No fim, Toda-a-Gente culpou Alguém, quando Ninguém fez o que Qualquer-Um poderia ter feito.

Foi assim que apareceu o Deixa-Andar, um 5 º funcionário público para evitar todos estes problemas.



Texto in 'O HUMOR É LINDO' (Facebook)
Imagem in Google
Título do Zorate

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

PAI alemão cortou o mal pela raiz

«Quando soube que a filha de 17 anos estava envolvida com um homem de 57, Helmut Seifert decidiu resolver o caso para sempre: castrou o namorado da adolescente com a faca da cozinha.


Uma chamada anónima revelou a Helmut Seifert uma notícia inesperada: a sua filha de 17 anos estava envolvida com Philip Genscher, um homem 40 anos mais velho. Depois de a polícia lhe negar ajuda, este pai alemão decidiu resolver o assunto à sua maneira, castrando Philip Genscher a sangue frio.

Quando soube do relacionamento da filha adolescente com um homem de 57 anos, Helmut Seifert contactou a polícia que lhe disse só poder atuar caso a adolescente tivesse sido forçada ou paga para ter relações sexuais, avança a BBC.

De acordo com a polícia de Bielefeld, cidade alemã onde se deu o crime, Helmut Seifert foi a casa do namorado da filha, acompanhado por dois colegas de trabalho que prenderam Philip Genscher enquanto o pai da adolescente lhe cortava o pénis e os testículos com a faca da cozinha.

Embora gravemente ferido e com elevada perda de sangue, Philip Genscher conseguiu ligar para a polícia a pedir ajuda, a tempo de sobreviver.

Helmut Seifert foi entretanto detido e confessou o crime, que considera ter sido apenas "o seu dever enquanto pai".»



Texto in Expresso online, 13-12-2010
Título do post de Zorate
Imagem in Google


Nota do Zorate:
Abençoado PAI!
Se existissem mais PAIS como este, a pedofilia e abusos sexuais  de menores, não eram pragas reinantes.

Revelações Wikileaks: Sócrates é "carismático" e Cavaco "vingativo"

«As opiniões da diplomacia norte-americana sobre os principais líderes portugueses, em que avaliam o presidente da República, o primeiro-ministro e os líderes da oposição, estão detalhadas em cinco telegramas revelados pelo jornal espanhol El Pais.




Os cinco telegramas - produzidos entre abril de 2008 e setembro de 2009 pela embaixada dos Estados Unidos em Lisboa - analisam ainda temas como o relacionamento de Portugal com a Venezuela e a repatriação de detidos de Guantanamo.

Trata-se de telegramas que a Wikileaks disponibilizou ao jornal El Pais mas que o site ainda não divulgou publicamente, numa altura em que apenas tornou públicos 13440 dos cerca de 251 mil telegramas da diplomacia norte-americana que recebeu de fontes anónimas.

Nestes documentos, os EUA consideram Portugal um "aliado firme" e classificam o primeiro-ministro português, José Sócrates, como um político "carismático", que não gosta de "partilhar o poder". Já Cavaco Silva, é elogiado pelo papel de "mandatário bipartidário", mas, segundo a embaixada norte-americana em Lisboa, levou a cabo "sérias vinganças políticas pelo simples facto de não ter sido convidado à Sala Oval na Casa Branca".

Os telegramas agora divulgados exibem ainda o agradecimento a Sócrates por "ter permitido aos EUA usar a base das Lajes nos Açores para repatriar detidos de Guantanamo". "Uma decisão difícil que nunca se tornou pública", escreve um diplomata nortre-americano, em 2007.

Manuela Ferreira Leite também não escapa à avaliação dos EUA. "uma protegida de Cavaco Silva", "capaz", "largamente respeitada pela sua inteligência e experiência", mas "sem carisma".

O BCP e o Irão

O jornal espanhol El Pais noticiou ainda que o presidente do Millennium BCP, Carlos Santos Ferreira, propôs aos Estados Unidos recolher informações sobre o Irão a troco de poder fazer negócios no país, operação com o conhecimento do governo português.

O jornal citou um telegrama "confidencial" da embaixada dos Estados Unidos em Lisboa, enviado para Washington a 11 de fevereiro deste ano e que integra o lote de 250 mil documentos que o "site" Wikileaks tem estado a divulgar.»


Texto e imagem in Visão online, 13-12-2010

O mundo ao léu



Cartoon de Henrique Monteiro

Bloco de Esquerda/Madeira apoia recandidatura de Alberto João Jardim


"Isto sem ele não tem piada"

Roberto Almada, coordenador regional do BE/Madeira sobre o anúncio de recandidatura de Alberto João Jardim à liderança do PSD/Madeira e à presidência do Governo Regional Madeirense em 2011. Diário de Notícias, 13/12/2010, reproduzido no Expresso online.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Fantasmas da democracia



Cartoon de Rodrigo, Expresso online, 10-12-2010

Vamos encontrar a Inês Guerra Alves






«A Inês nasceu a 13 de Abril de 1999. Os pais da Inês separaram-se um ano depois. Logo após a separação a mãe da Inês- Maria João Henriques Guerra, nascida a 22 de Abril de 1967, foi para casa dos avós maternos tendo impedido durante um longo período de tempo o contacto da menor com o pai e família paterna, apesar da discordância dos outros familiares. Após a Regularização do Poder Paternal e consequente Divórcio (apesar de o pai ter pedido guarda conjunta) o Tribunal entregou a menor à guarda da mãe, mas com obrigações específicas na sua educação e desenvolvimento da menor, nomeadamente contacto regular com progenitor. Episódios semelhantes se sucederam tendo como consequência vários recursos em Tribunal para que a situação se alterasse.

Assim a menor vivia na residência da avó com a mãe até que em Março de 2010 ambas desapareceram sem deixar rasto.

Poderão estar as duas em perigo ou até mesmo, só a criança, visto a mãe da menor denotar também e ao longo do tempo, atitudes de uma pessoa com distúrbios comportamentais e emocionais, que são do conhecimento de todos os familiares e que actualmente se têm tornado cada vez mais evidentes aos olhos de todas as pessoas que com ela se têm relacionado pessoal e profissionalmente. A Inês deixou de ir á Escola, chumbou por faltas e não foi pedida a sua transferência escolar.

O caso foi comunicado ás Policias e ao Tribunal que procede a diligências de localização.

A menor tinha uma boa relação com o Pai.

Apenas a sua mãe sabe onde está a Inês. A mesma entendeu desobedecer

ao Tribunal, desafiar as regras, privando as pessoas de família e

colegas do seu contacto e restringindo também os direitos da menor.

Ninguém sabe do paradeiro de ambas, nem família materna, nem paterna.

Agradecemos a quem tenha alguma informação que contacte através :


Suspeita-se que ambas se encontrem na SUIÇA.

Inès était né le 13 avril 1999. Les parents d'Agnès séparés un an plus tard. Peu de temps après la séparation d'avec la mère-Maria Inês Henriques João Guerra, né le 22 avril 1967, était à la maison des grands-parents maternels avoir empêché pendant une longue période de temps de moins de contacts avec leur père et leur famille paternelle, en dépit de désaccords d'autres parents. Après l'ajustement de responsabilité parentale et le divorce ultérieur (même si le père avait demandé la garde conjointe), la Cour a plus la garde de la mère, mais avec des obligations spécifiques dans leur éducation et le développement de l'enfant, y compris des contacts réguliers avec les parents. épisodes semblables ont suivi résultant de plusieurs éléments à la Cour que la situation allait changer.

Ainsi, la partie inférieure de la résidence de la grand-mère vivait avec sa mère jusqu'à ce qu'en Mars 2010, deux ont disparu sans laisser de traces.

Les deux peuvent être en danger, ou même seulement l'enfant puisque la mère a également désigner le plus petit et au fil du temps, les attitudes d'une personne souffrant de troubles émotionnels et comportementaux, qui sont connus à tous les membres de la famille et qui ont actuellement de plus en plus évident aux yeux de toutes les personnes qui communiquent avec lui personnellement et professionnellement. Ines gauche pour aller à l'école, dirigée par des fautes et n'a pas demandé le transfert de leur école.

Le cas a été signalé à la police et la Cour de prendre des mesures de localisation.

Le plus petit a été une bonne relation avec le Père

Seule sa mère sait où Agnès. Le même désobéir lieu Cour, contestant les règles, ce qui prive les gens de la famille et contactez vos collègues et aussi de restreindre les droits de l'enfant.

Personne ne sait le sort des deux mères, ni famille, ni père.Nous apprécions toute personne qui dispose d'informations s'il vous plaît contacter:

Courrier électronique: inesguerraalves@hotmail.com

On soupçonne que les deux se trouvent en SUISSE

Positions

1. Está desaparecida desde 7 de Março de 2010

2. Foi levada pela mãe que também se encontra desaparecida

3. A menor poderá estar em perigo

4. SUSPEITA-SE QUE ESTEJAM NA SUIÇA»

 
Imagem e texto in
 

Sr. primeiro-ministro: estão a comer do caixote do lixo à minha porta

«Só quando levamos uma estalada visual acordamos para o efeito devastador que a crise pode ter numa família e na sociedade em geral. Sr. primeiro-ministro: faça alguma coisa porque a culpa é sua.



Diariamente são anunciados milhares de novos casos de pobreza extrema e pedidos de ajuda desesperados. Mas por vezes são precisas mais do que meras palavras para constatarmos que de facto o país está a mudar. E começa na porta ao lado da nossa. Na nossa rua. Na cidade, vila ou aldeia que habitamos.

Tive oportunidade de observar a crise de forma quase "impressionista", como um quadro a prender-me de forma violenta, cujas pinceladas fortes e cores agressivas transmitiram uma mensagem que me fez colar literalmente ao chão. Entrei numa realidade que julgava sobredimensionada, pintada com outras cores por quem nos governa, com tonalidades bem mais suaves. Entretidos que estamos na nossa vida diária, alheados e mergulhados em problemas muitas vezes comezinhos, esquecemo-nos de ver. Olhamos, mas não vemos.

Mas eu vi. Pouco deveria passar das 23h30. Passeava o cão no jardim fronteiro ao prédio quando um automóvel parou junto ao parqueamento. As pessoas que saíram da viatura não me conseguiam ver. A rua estava deserta. Um casal e um rapaz, não deveria ter mais do que 6 anos. Uma família como qualquer outra. Aproximaram-se a medo dos caixotes. Um a um, foram recolhendo lixo alheio. Lixo que para esta família parecia servir. O rapaz colocou vários sacos na bagageira até que algo o fez parar, saltando apressado para o banco traseiro da viatura. Espreitou pelo vidro. Estavam os três a olhar para mim. Senti a vergonha deles por terem sido avistados e a minha por não saber reagir. Fiquei sem chão.

Senhor primeiro-ministro: quando o ouço falar em energias renováveis tenho vontade de regurgitar. Quando ouço Vexa falar de progresso, de crescimento e desenvolvimento, de um Estado Social e de solidariedade: regurgito mesmo. Quando o voltar a ouvir falar em sacrifícios vou-me lembrar sempre do que vi nos olhos de um garoto, que é certamente muito mais homem do que muitos homens. E não me vou esquecer de si, do mal que tem feito ao país e que continua a fazer impunemente. O tempo o julgará, já que a Justiça está visto que não pode fazê-lo.

PS: as traseiras dos hipermercados deste país são nos tempos que correm, em alguns dias da semana, quase tão movimentadas como o interior dos mesmos. Sugiro ao Senhor primeiro-ministro uma visita a estes locais em vez de andar por aí a visitar fábricas que exportam rolhas para a China e portáteis para a Venezuela. Ou será que não quer ver o país real? O país que o senhor ajudou a construir. Ou devo dizer destruir?»


Texto de Tiago Mesquita, in Expresso online, 10-12-2010


Notas do Zorate:
A transcrição deste texto foi uma das coisas mais dolorosas que fiz enquanto editor deste espaço.
Fui mais de 20 anos militante do partido liderado por este primeiro-ministro.
Sócrates foi eleito secretário-geral do PS e depois primeiro-ministro, sem os meus votos.
Apesar disso, sinto-me envergonhado.
Eu ajudei este partido a crescer.
Peço desculpa às pessoas que estão a passar mal.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Candidato do Bloco de Esquerda finge que ainda está na corrida presidencial



«Manuel Alegre formalizou hoje, quinta-feira, a sua candidatura à Presidência da República ao entregar no Tribunal Constitucional 12.250 assinaturas e salientou que "é tempo" de colocar as eleições presidenciais na agenda política.»


in JN online, 09-12-2010


Camarate - A ressuscitação



Cartoon de Henrique Monteiro


Uma pergunta para Miguel Sousa Tavares: Esta divulgação do WikiLeaks é de interesse público ou não?


Presidente moçambicano e Joaquim Chissano cúmplices com o narcotráfico

«Telegramas da embaixada norte-americana em Maputo, divulgados pelo WikiLeaks, revelam que Presidente moçambicano, Armando Emílio Guebuza, e antecessor Joaquim Chissano estão envolvidos com o narcotráfico.

- Presidente de Moçambique, Armando Guebuza, à direita, suspeito de ser cúmplice do narcotráfico -


Em Moçambique , o poder político ao mais alto nível está comprometido com o narcotráfico, revelam telegramas confidenciais da embaixada norte-americana em Maputo, divulgados pelo portal WikiLeaks, que envolvem o presidente Guebuza e o seu antecessor, Joaquim Chissano.

O narcotráfico tem uma base segura em Moçambique, rota da cocaína que chega do Brasil, do haxixe do Paquistão e da heroína produzida no Afeganistão, afirmam diplomatas americanos em correspondência divulgada pelo site WikiLeaks e publicada ontem pelo jornal "Le Monde".

Após a Guiné-Bissau, Moçambique tornou-se "o segundo lugar africano mais ativo para a actividade dos traficantes de droga", relatou num telegrama, no verão do ano passado, o representante diplomático da Embaixada dos EUA na capital moçambicana.

Tentáculos do polvo

Moçambique "não é um completo narco-Estado corruto, mas segue numa direção inquietante", destaca o diplomata. Segundo o funcionário americano, a cocaína chega "por avião a Maputo procedente do Brasil", e o haxixe e a heroína vêm por via marítima de "Paquistão e Afeganistão".

As drogas alimentam o mercado sul-africano ou seguem para a Europa.

O narcotráfico é dirigido por dois moçambicanos de ascendência asiática, Mohamed Bachir Suleiman, conhecido como "MBS", e Ghulam Rassul Moti, cujas atividades eram impossíveis sem a cumplicidade ao mais alto nível do Estado, segundo a correspondência diplomática.

"MBS tem laços diretos com o presidente Armando Guebuza e com o ex-presidente Joaquim Chissano", revela um telegrama diplomático de 28 de setembro de 2009 divulgado pelo WikiLeaks. "Suleiman contribuiu em grande parte para financiar a Frelimo (partido do Governo) e ajudou significativamente nas campanhas eleitorais" de Guebuza e Chissano.

O diplomata americano explica que "a administração do porto de Nacala, célebre por permitir a passagem de droga procedente do sudeste asiático, foi entregue recentemente a Celso Correira, presidente executivo da Insitec, uma empresa de fachada de Guebuza".»


in Expresso online, 09-12-2010


Nota do Zorate:
Uma pergunta para os críticos do WikiLeaks: esta divulgação é de interesse público ou não?

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

'Ne Me Quitte Pas', Jacques Brel e Maysa



Ne me quitte pas

Não me deixes

Il faut oublier

Devemos esquecer

Tout peut s'oublier

Tudo que pode ser esquecido

Qui s'enfuit déjà

Que já tenha passado

Oublier le temps

Esquecer os tempos

Des malentendus

Dos mal-entendidos

Et le temps perdu

E os tempos perdidos

A savoir comment

Tentando saber como

Oublier ces heures

Esquecer as horas

Qui tuaient parfois

Que às vezes mataram

A coups de pourquoi

Com sopros de porque

Le coeur du bonheure

O coração de felicidade

Ne me quitte pas

Não me deixes (4x)

Moi je t'offrirai

Eu vou te oferecer

Des perles de pluie

Pérolas de chuva

Venues de pays

Que vêm dos países

Où il ne pleut pas

Onde não chove

Je creuserai la terre

Eu vou cavar a terra

Jusqu'aprè ma mort

Até a minha morte

Pour couvrir ton corps

Para cobrir teu corpo

D'or et de lumière

De ouro e luzes

Je ferai un domaine

Eu farei uma terra

Où l'amour sera roi

Onde o amor será rei

Où l'amour sera loi

Onde o amor será lei

Où tu seras reine

Onde tu serás rainha

Ne me quitte pas

Não me deixes (4x)

Ne me quitte pas

Não me deixes

Je t'inventerai

Eu inventarei

Des mots insensés

Palavras sem sentido

Que tu comprendras

Que tu compreenderás

Je te parlerai

Eu te falarei

De ces amants-là

Sobre os amantes

Qui ont vue deux fois

Que viram duplamente

Leurs coeurs s'embraser

Seus corações incendiarem-se

Je te racontrai

Eu te contarei

L'histoire de ce roi

A história deste rei

Mort de n'avoir pas

Morto por não poder

Pu te rencontrer

Te reencontrar

Ne me quitte pas

Não me deixes (4x)

On a vu souvent

Nós frequentemente vemos

Rejaillir le feu

Renascer o fogo

De l'ancien volcan

Do vulcão antigo

Qu'on croyait trop vieux

Que pensamos estar velho demais

Il est paraît-il

Nos é mostrado

Des terres brûlées

Em terras que foram queimadas

Donnant plus de blé

Nascendo mais trigo

Qu'un meilleur avril

Do que no melhor abril

Et quand vient le soir

E quando vem a noite

Pour qu'un ciel flamboie

Com um céu flamejante

Le rouge et le noir

O vermelho e o negro

Ne s'épousent-ils pas

Não se casam

Ne me quitte pas

Não me deixes (4x)

Ne me quitte pas

Não me deixes

Je ne vais plus pleurer

Eu não vou mais chorar

Je ne vais plus parler

Eu não vou mais falar

Je me cacherai là

Eu me esconderei lá

A te regarder

Para te contemplar

Danser et sourire

A dançar e sorrir

Et à t'écouter

E para te ouvir

Chanter et puis rire

Cantar e então rir

Laisse-moi devenir

Deixa que eu me torne

L'ombre de ton ombre

A sombra da tua sombra

L'ombre de ta main

A sombra da tua mão

L'ombre de ton chien

A sombra do teu cão

Ne me quitte pas

Não me deixes (4x)





Vídeos in YouTube
Letra e tradução in Google

Solução climática




Cartoon de Rodrigo, Expresso online, 08-12-2010

Passei por 'o alto o forte e o moyle' e trouxe de lá um post de humor tendencialmente azul...

Soltar a Franga




Como daqui a bocado joga o Benfica, pareceu-me boa altura para lembrar algumas palavras do treinador do clube da 2ª Circular - aquele cujo estádio não foi inaugurado num feriado salazarista e cuja inauguração não contou com a presença e patrocínio de personalidades destacadas do Estado Novo.

Todos sabem que, mais interessante que ver o jogo de uma equipa treinada por Jorge Jesus, é ver a peroração do treinador na flash interview no fim dos jogos. Independentemente dos méritos de treinador de Jesus, são as suas caneladas na língua sublimada pelo vate que o tornam uma figura a caminho do Olimpo futebolístico luso.

Depois das titubeantes exibições do novo guarda-redes do Benfica, recheadas de suculentos e apetitosos frangos, os adeptos adversários não pouparam nos considerandos sobre o galináceo atleta. Quer-se dizer, sempre que alguém pronunciava o étimo "frango" - ainda que à mesa, no talho, ou etc., tanto faz - era Roberto que vinha a baila, necessária e obrigatoriamente.

O Moyle acha mesmo que os benfiquistas festejaram ligeiramente a vitória sobre a lagartagem porque registaram apenas a expressão jesuítica «há muito frango para virar». E devem ter ficado a pensar: "Este gajo não bate com a caixa toda!", ou ainda, "Em Espanha não devem chamar às fífias dos guarda-redes pollos, de certeza, senão o rapaz nunca mais se endireita!"

De qualquer das formas, o Moyle não quis deixar passar em claro a extrema sensibilidade de Jorge Jesus no manejo da língua portuguesa, o seu tacto na escolha das palavras, e a facilidade na elaboração de bonecos.




Barco moliceiro da Ria de Aveiro


«Ó ALBERTO A TUA CHOURIÇA É BOA?»


Contador, desde 2008:

Localizador, desde 2010:

Acerca de mim

A minha foto
"Horta do Zorate" é um blogue pessoal, editado por Alberto João (Catujaleno), cidadão do mundo, fazedor desencostado, em auto-construção há 59 anos.