Destas mãos que falam, saem gritos d'alma, gemidos de dor, às vezes, letras com amor, pedaços da vida, por vezes sofrida, d'um iletrado escritor. Saem inquietações, também provocações, com sabor, a laranjas ou limões. Destas mãos que falam, saem letras perdidas, revoltas não contidas, contra opressões, das nossas vidas! (AJoão)

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Pedro Passos Coelho estará, "até ao final do ano", a governar Portugal

«O ex-líder social-democrata Luís Filipe Menezes afirmou hoje que o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, estará, "até ao final do ano", a governar Portugal.




O presidente da Câmara de Gaia convocou hoje uma conferência de imprensa para reagir à moção de estratégia que o secretário-geral do PS, José Sócrates, leva ao congresso do partido, e que adia a regionalização, aproveitando para tecer duras críticas ao primeiro-ministro e à situação de "mentira premeditada" em que vive o país.

Menezes recordou as declarações que fez na passada semana, em que defendeu que Portugal necessita de "rapidamente refrescar a democracia, indo a votos". Hoje, apresentou uma série de medidas para o concelho que espera serem "exemplo para o país".

Com estas medidas, o autarca admitiu estar a "cooperar com a direcção nacional do PSD" e com o seu líder, Pedro Passos Coelho, que, acredita, "até ao final deste ano, estará a liderar Portugal".»


Texto in DNonline, 28-02-2011
Imagem de Luís Filipe Menezes in Google

"Discurso do Rei" foi o grande vencedor dos Óscares 2011


O filme de Tom Hooper conquistou quatro óscares:


Melhor filme
Melhor argumento original: David Seidler
Melhor realizador: Tom Hooper
Melhor actor: Colin Firth





Vídeo in YouTube

domingo, 27 de fevereiro de 2011

"Portugal sofre de complexo de inferioridade"





Cartoon de Henrique Monteiro
(27-02-2011)

Portugal, um país pobre com a mania das grandezas


EUA dizem que Portugal compra "brinquedos caros" por "orgulho"


«Um telegrama implacável do embaixador norte-americano arrasa os negócios do ministério da Defesa, segundo noticia o "Expresso", através de documentos da Wikileaks.



"No que diz respeito a contratos de compras militares, as vontades e acções do ministério da Defesa parecem guiadas pela pressão dos seus pares e pelo desejo de ter brinquedos caros. O ministério compra armamento por uma questão de orgulho, não importa se é útil ou não. Os exemplos mais óbvios são os seus dois submarinos (actualmente atrasados) e 39 caças de combate (apenas 12 em condições de voar)."

O telegrama – com o título "O que há de errado no ministério da Defesa português?" - foi enviado para Washington a 5 de Março de 2009 pelo então embaixador Thomas Stephenson. Segundo o "Expresso", o telegrama está "comprometido com interesses directos americanos e contém erros factuais".

Segundo os norte-americanos, "os dois submarinos alemães comprados em 2005 não são o investimento mais sensato". A tese do embaixador é que Portugal faz estes investimentos porque "sofre de um complexo de inferioridade e da percepção de ser económica, política e militarmente mais fraco do que os seus aliados".

O mesmo embaixador refere ainda, noutro telegrama, que o ex-ministro da Defesa, Severiano Teixeira, era um "ministro fraco e sem influência" nas chefias militares. Para o embaixador, Portugal é um país de "generais sentados", tendo mais almirantes e chefias militares por soldado do que qualquer outro país.

O ministro da Defesa, Augusto Santos Silva, condena a divulgação destes documentos apesar de referir que tem conhecimentos dos mesmos. A embaixada dos EUA recusou comentar as notícias divulgadas pelo semanário.»


in jornal "i" online, 26-02-2011

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Jogada para salvar bens patrimoniais, ou a confirmação da culpabilidade criminal de Carlos Cruz por parte da Raquel Rocheta?


Processo de divórcio de Carlos Cruz já está a decorrer



«Há vários meses que o casamento de Raquel, 37 anos, e Carlos Cruz, de 68, vivia uma crise, tal como o Correio da Manhã já havia noticiado. O casal não conseguiu entender-se e decidiu agora colocar um ponto final em 11 anos de ligação. "Decidimos, por comum acordo, a nossa separação de facto, deixando de viver juntos", fez saber, em comunicado, o antigo apresentador de televisão.

O desgaste pelo escândalo da Casa Pia e a condenação a sete anos de prisão – da qual recorreu – terão sido responsáveis pelo divórcio. Raquel Cruz foi fundamental no apoio ao ainda marido, porém, amigos garantem que a antiga manequim há muito que já não conseguia lidar com a pressão.

"O mais importante para eles é a estabilidade emocional da filha [Mariana, de oito anos]", refere uma fonte próxima do ainda casal. Assim que se decidiram pela separação, Raquel Cruz deixou a casa onde viviam, em Cascais.

O CM tentou sem sucesso contactar Carlos Cruz. Já Raquel desligou o telefone quando confrontada com o assunto.

MARTA CRUZ APOIA O PAI

A viver no Brasil, Marta Cruz prefere não fazer comentários ao divórcio do pai, garantindo que esse é um assunto que apenas a eles diz respeito. "Só o meu pai ou a Raquel poderão falar sobre isso", diz a jovem, que tem apoiado Carlos Cruz através de chamadas telefónicas.»


Texto e imagem in CM online, 25-02-2011
Título do post de Zorate


Nota do Zorate:
Alguém acredita que uma mulher que dizia - alto e bom som - amar o marido, o deixe num momento difícil como este, sobretudo se acredita - como disse repetidas vezes - na sua inocência?

Finalmente, PS abandona Sporting

«O treinador Paulo Sérgio deixou hoje o comando técnico do Sporting, sendo substituído por José Couceiro, diretor-geral da SAD, anunciou em conferência Nobre Guedes, membro da SAD "leonina", em Alcochete.


 
Paulo Sérgio assumiu no início da época o comando dos "leões", que seguem no terceiro lugar do campeonato, a 15 pontos do Benfica e 23 do líder FC Porto, e já foram eliminados da Liga Europa e da Taça de Portugal.

Na Taça da Liga, o Sporting está nas meias finais, fase da prova em que vai jogar na Luz, frente ao Benfica, em encontro marcado para quarta-feira.»


Texto in Expresso online, 26-02-2011
Imagem in Google

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Par lamento: José Sócrates e Heloísa Apolónia provocam gargalhadas

Um momento cómico entre José Sócrates e a deputada do Partido Ecologista Os Verdes marcou esta sexta-feira o debate quinzenal no Parlamento. Veja o vídeo em baixo

O lançamento da primeira pedra para a construção da barragem do Tua, na semana passada, acabou por motivar o momento caricato.

A deputada ecologista Heloísa Apolónia reproduziu um diálogo entre o primeiro-ministro e o presidente da EDP - inserido no documentário "Pare, escute e olhe", de Jorge Pelicano, sobre o Tua - em que Sócrates dizia: "Agora só falta aqui é cimento", e António Mexia respondia: "Está quase", um "diálogo revelador e tão tramado", considerou a deputada ecologista.

Na réplica, José Sócrates perguntou: "A senhora deputada demorou muito lá em casa a ensaiar esse número? Porque se o ensaiou... um bocadinho mais de ensaio, senhora deputada. Eu não calculava que a senhora deputada andasse com fotografias minhas no bolso", disse, motivando gargalhadas gerais e aplausos da bancada do PS.



in JN online, 25-02-2011

Embaixador da Líbia em Lisboa demite-se para "não representar quem está a matar o povo"

«O embaixador da Líbia em Lisboa, Ali Ibrahim Emdored, anunciou esta sexta-feira à agência noticiosa AP a sua demissão, em ruptura com o regime de Muammar Kadhafi.


- Ali Ibrahim Emdored com Cavaco Silva -


"Não quero representar a gente que está a matar o meu povo", disse Emdored, descrevendo o atual regime líbio como "um regime fascista".

Emdored apelou à comunidade internacional que "assista o povo imediatamente", de forma a "deter o massacre".

Ao longo desta semana, vários diplomatas líbios apresentaram a sua demissão, distanciando-se do regime de Kadhafi e denunciando a sua repressão das manifestações que agitam o país desde 15 de Fevereiro.

A agência Lusa procurou contactar Emdored por várias vezes esta semana, mas sem sucesso. Na quinta-feira, um funcionário da embaixada dissera apenas que Emdored tomaria "em breve" uma posição sobre a situação na Líbia.

Ali Ibrahim Emdored era embaixador da Líbia em Portugal desde meados de 2009.»


Texto in CM online, 25-02-2011


quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

O masoquismo continua em Alvalade




'A pancada de Paulo Sérgio'
Cartoon de Henrique Monteiro

12 de Março de 2011 - Um milhão de pessoas na Avenida da Liberdade pela demissão de toda a classe política

«Este e-mail vai circular hoje e será lido por centenas de milhares de pessoas. A guerra contra a chulice, está a começar. Não subestimem o povo que começa a ter conhecimento do que nos têm andado a fazer, do porquê de chegar ao ponto de ter de cortar na comida dos filhos! Estamos de olhos bem abertos e dispostos a fazer -quase- tudo, para mudar o rumo deste abuso.

Todos os ''governantes'' [a saber, os que se governam...] de Portugal falam em cortes de despesas - mas não dizem quais - e aumentos de impostos a pagar.

Nenhum governante fala em:

1. Reduzir as mordomias (gabinetes, secretárias, adjuntos, assessores, suportes burocráticos respectivos, carros, motoristas, etc.) dos três Presidentes da República retirados;

2. Redução dos deputados da Assembleia da República e seus gabinetes, profissionalizando-os como nos países a sério. Reforma das mordomias na Assembleia da República, como almoços opíparos, com digestivos e outras libações, tudo à custa do pagode;

3. Acabar com centenas de Institutos Públicos e Fundações Públicas que não servem para nada e, têm funcionários e administradores com 2º e 3º emprego;

4. Acabar com as empresas Municipais, com Administradores a auferir milhares de euros/mês e que não servem para nada, antes, acumulam funções nos municípios, para aumentarem o bolo salarial respectivo.

5. Por exemplo as empresas de estacionamento não são verificadas porquê? E os aparelhos não são verificados porquê? É como um táxi, se uns têm de cumprir porque não cumprem os outros? se não são verificados como podem ser auditados?

6. Redução drástica das Câmaras Municipais e Assembleias Municipais, numa reconversão mais feroz que a da Reforma do Mouzinho da Silveira, em 1821, etc...;

7. Redução drástica das Juntas de Freguesia.. Acabar com o pagamento de 200 euros por presença de cada pessoa nas reuniões das Câmaras e 75 euros nas Juntas de Freguesia.

8. Acabar com o Financiamento aos partidos, que devem viver da quotização dos seus associados e da imaginação que aos outros exigem, para conseguirem verbas para as suas actividades;

9. Acabar com a distribuição de carros a Presidentes, Assessores, etc, das Câmaras, Juntas, etc., que se deslocam em digressões particulares pelo País;

10. Acabar com os motoristas particulares 20 h/dia, com o agravamento das horas extraordinárias... para servir suas excelências, filhos e famílias e até, os filhos das amantes...

11. Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros do Estado;

12. Colocar chapas de identificação em todos os carros do Estado. Não permitir de modo algum que carros oficiais façam serviço particular tal como levar e trazer familiares e filhos, às escolas, ir ao mercado a compras, etc;

13. Acabar com o vaivém semanal dos deputados dos Açores e Madeira e respectivas estadias em Lisboa em hotéis de cinco estrelas pagos pelos contribuintes

14. Controlar o pessoal da Função Pública (todos os funcionários pagos por nós) que nunca está no local de trabalho. Então em Lisboa é o regabofe total. HÁ QUADROS (directores gerais e outros) QUE, EM VEZ DE ESTAREM NO SERVIÇO PÚBLICO, PASSAM O TEMPO NOS SEUS ESCRITÓRIOS DE ADVOGADOS A CUIDAR DOS SEUS INTERESSES....;

15. Acabar com as administrações numerosíssimas de hospitais públicos que servem para garantir tachos aos apaniguados do poder - há hospitais de província com mais administradores que pessoal administrativo. Só o de PENAFIEL TEM SETE ADMINISTRADORES PRINCIPESCAMENTE PAGOS... pertencentes ás oligarquias locais do partido no poder...

16. Acabar com os milhares de pareceres jurídicos, caríssimos, pagos sempre aos mesmos escritórios que têm canais de comunicação fáceis com o Governo, no âmbito de um tráfico de influências que há que criminalizar, autuar, julgar e condenar;

17. Acabar com as várias reformas por pessoa, de entre o pessoal do Estado e entidades privadas, que passaram fugazmente pelo Estado.

18. Pedir o pagamento dos milhões dos empréstimos dos contribuintes ao BPN e BPP;

19. Perseguir os milhões desviados por Rendeiros, Loureiros e Quejandos, onde quer que estejam e por aí fora.

20. Acabar com os salários milionários da RTP e os milhões que a mesma recebe todos os anos.

21. Acabar com os lugares de amigos e de partidos na RTP que custam milhões ao erário público.

22. Acabar com os ordenados de milionários da TAP, com milhares de funcionários e empresas fantasmas que cobram milhares e que pertencem a quadros do Partido Único (PS + PSD).

23. Assim e desta forma Sr. Ministro das Finanças recuperaremos depressa a nossa posição e sobretudo, a credibilidade tão abalada pela corrupção que grassa e pelo desvario dos dinheiros do Estado ;

24. Acabar com o regabofe da pantomina das PPP (Parcerias Público Privadas), que mais não são do que formas habilidosas de uns poucos patifes se locupletarem com fortunas à custa dos papalvos dos contribuintes, fugindo ao controle seja de que organismo independente for e fazendo a "obra" pelo preço que "entendem"...;

25. Criminalizar, imediatamente, o enriquecimento ilícito, perseguindo, confiscando e punindo os biltres que fizeram fortunas e adquiriram patrimónios de forma indevida e à custa do País, manipulando e aumentando preços de empreitadas públicas, desviando dinheiros segundo esquemas pretensamente "legais", sem controlo, e vivendo à tripa forra à custa dos dinheiros que deveriam servir para o progresso do país e para a assistência aos que efectivamente dela precisam;

26. Controlar a actividade bancária por forma a que, daqui a mais uns anitos, não tenhamos que estar, novamente, a pagar "outra crise";

27. Não deixar um único malfeitor de colarinho branco impune, fazendo com que paguem efectivamente pelos seus crimes, adaptando o nosso sistema de justiça a padrões civilizados, onde as escutas VALEM e os crimes não prescrevem com leis à pressa, feitas à medida;

28. Impedir os que foram ministros de virem a ser gestores de empresas que tenham beneficiado de fundos públicos ou de adjudicações decididas pelos ditos.

29. Fazer um levantamento geral e minucioso de todos os que ocuparam cargos políticos, central e local, de forma a saber qual o seu património antes e depois.

30. Pôr os Bancos a pagar impostos.


Ao "povo", pede-se o reencaminhamento deste e-mail.»


Texto recebido hoje por e-mail

"Se calhar, Passos (Coelho) tem perfil mais indicado para tempos de normalidade"



Pedro Santana Lopes, sobre o líder social-democrata Pedro Passos Coelho. Diário de Notícias, 24/02/2011, reproduzido no Expresso online.


  Imagem in Google


Nota do Zorate:
O grande problema do PSD sempre foi este: os líderes não precisam de ser atacados por fora. Lá dentro há sempre alguém disposto a fazer o trabalhinho.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Justiça portuguesa no seu melhor


Processo de João Vale e Azevedo desaparece do tribunal


- João Vale e Azevedo -


«A 10ª Vara Cível de Lisboa do Palácio da Justiça decidiu anular um processo de 2002 da família Dantas da Cunha que pedia a impugnação da venda dos bens de Vale e Azevedo. O argumento é que uma das empresas envolvidas, a V&A Capital Limited, com sede em Londres, não foi citada.

António Pragal Colaço, advogado da família Dantas da Cunha, alega que o Tribunal já perdeu partes do processo, depois de este ter andado por três varas cíveis, e que esta decisão deita por terra uma luta de quase nove anos.

Em causa está o facto de, em 2002, para evitar uma acção cível da família Dantas da Cunha, Vale e Azevedo ter simulado uma hipoteca da sua casa e da área de escritórios na Avenida da Liberdade a favor da V&A Capital Limited, "que, afinal, se veio a verificar que também era sua", segundo António Colaço.

"Vale e Azevedo era o accionista principal da sociedade Sojifa, a qual era detentora de todos os seus bens imóveis", explicou o representante da família Dantas da Cunha ao CM, acrescentando que "para fugir aos credores, colocou todos os bens em nome de sociedades que também eram suas".

O processo correu na 17ª Vara Cível, que entretanto foi extinta. Nesta remodelação, os processos transitaram para a 15ª Vara, que ficou liquidatária dos mesmos. O processo de Vale e Azevedo acabou por ir para a 10ª Vara, que agora decidiu pela sua anulação, não tendo em conta que se perderam peças processuais. "Não foi possível localizar os suportes informáticos. Contactado um ex-funcionário, fui informado de que as instalações ficaram devolutas, inclusive o arquivo da mesma", lê-se na informação do oficial de Justiça da 10ª Vara para justificar ao advogado o desaparecimento das peças do processo de Vale e Azevedo.

Pragal Colaço diz que não vai recorrer: "Desisto, estou farto e cansado. João Vale e Azevedo está livre para continuar o que tem feito."

OS 14 SEGUNDOS DE LIBERDADE DE VALE E AZEVEDO

A 19 de Fevereiro de 2004, o Tribunal da Relação decidiu libertar João Vale e Azevedo, mas a libertação durou poucos segundos, 14 apenas. O ex-presidente do Benfica surgiu à porta do estabelecimento prisional da Polícia Judiciária (PJ) e voltou a entrar logo a seguir, mediante a exibição de um novo mandato de detenção por parte de elemento da PJ no local. O juiz Ricardo Cardoso voltava a pedir a sua prisão. À porta, à sua espera, estavam a mulher, Filipa, e o irmão, Álvaro, que o aguardavam junto ao carro conduzido por um motorista. As malas, os sacos e um televisor já estavam no carro quando a nova ordem de detenção surgiu. O ex-dirigente benfiquista acabou por sair em liberdade cinco meses mais tarde. Em Julho de 2004, Vale saiu da prisão da PJ pouco depois das 18 horas.

ADVOGADO VIVE VIDA DE LUXO NA CAPITAL INGLESA

Vale e Azevedo vive uma vida de luxo em Londres, conforme revelou o CM em Junho de 2008. O antigo presidente do Benfica vivia nessa altura no bairro mais caro da capital inglesa, Knights Bridge, numa casa de quatro andares avaliada em 15 milhões de euros. O advogado era proprietário de um automóvel Bentley no valor de 380 mil euros e tinha motorista, a quem pagava um ordenado superior a quatro mil euros por mês. João Vale e Azevedo vivia a cem metros da embaixada portuguesa e muito perto do milionário russo e proprietário do Chelsea, Roman Abramovich, despreocupado com a Justiça.»


in CM online, 23-02-2011


O massacre anunciado




'O massacre'
Cartoon de Henrique Monteiro
(23-02-2011)

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Aliança do ultrapassador com o ultrapassado




'Aliados na censura ao governo'
Cartoon de Henrique Monteiro
(20-02-2011)

Líbia: Kadhafi ordena massacre em Benghazi

«"Estamos a pedir à Cruz Vermelha que envie hospitais de campanha. Não podemos aguentar mais", disse em entrevista à "Al-Jazeera" um morador de Benghazi, na Líbia. "Parece uma zona de guerra entre manifestantes e as forças de segurança. Mais de 200 pessoas já foram assassinadas. Que Deus tenha piedade delas".

O primeiro balanço da a organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch contabilizava 173 mortos, mas fontes hospitalares em Benghazi avançaram ao jornal "The Telegraph" que só na morgue daquela cidade foram hoje contados cerca de 200 cadáveres resultantes dos confrontos entre manifestantes anti-regime e autoridades.

A cidade de Benghazi tem sido um dos pontos altos dos confrontos durante todo o fim-de-semana. Forças de segurança do regime do coronel Muammar Kadhafi atacaram vários manifestantes que assistiam aos funerais das vítimas de confrontos anteriores, com tiros de metralhadoras, avançam fontes hospitalares.

De acordo com uma médica de Benghazi, identificada como Braikah, as vítimas foram levadas para o hospital Jala, sendo que "a maioria tinha ferimentos de bala, 90% na cabeça, no pescoço, no peito e, principalmente, no coração". A cidade está "a ser alvo de um massacre", concluiu.

A Líbia está a ser palco, desde terça-feira, de protestos de contestação ao regime de Kadhafi, há mais de 40 anos no poder.»






Texto in Expresso online, 20-02-2011
Vídeos in YouTube
Título do post de Zorate

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Armando Vara continua igual a si próprio


Armando Vara passou à frente de outros doentes em centro de saúde



«Armando Vara deixou indignados os utentes de um centro de saúde em Lisboa quando, na passada quinta-feira, passou à frente de todos os doentes e deu ordens a uma médica para lhe passar um atestado, alegando estar com pressa para apanhar um avião, avança a TVI.

Segundo noticia a estação televisiva de Queluz, um dos doentes que se encontrava no centro de saúde, José Francisco Tavares, de 68 anos, apresentou uma reclamação pelo sucedido. A responsável pelo centro de saúde pediu desculpas pelo episódio, mas acusa Armando Vara de ter abusado dos seus direitos.

José Francisco Tavares, reformado, dirigiu-se ao centro de saúde com um ataque de sinusite, esperou cerca de uma hora pela consulta, tal como os restantes utentes, até ver o ex-ministro socialista desrespeitar o ordem de chegada.

A TVI adianta ainda que a médica de serviço ficou surpreendida ao receber Aramando Vara sem o ter chamado, ao que o ex-ministro respondeu que estava com pressa para apanhar um avião e queria que a médica lhe passasse um atestado médico na hora. O que acabou por acontecer.

Em declarações à TVI, a directora do centro de saúde, Manuela Peleteiro, descreveu o sucedido: "O senhor Armando Vara entrou aí como qualquer utente e passou à frente de toda a gente. Entrou no gabinete da médica sem avisar e sem que a médica percebesse que não estava na sua vez. Foi uma situação de abuso absolutamente inconfundível".

A TVI tentou contactar Aramando Vara através do advogado, mas sem êxito.»


Texto in JN online, 19-02-2011


Notas do Zorate:
Conheço Armando Vara há cerca de 20 anos, altura em que foi escolhido pelo PS para ser o candidato - vencido - a presidente da Câmara Municipal da Amadora.
Não o vejo - pessoalmente - há cerca de 10 anos, quando foi forçado a pedir a demissão de ministro da Juventude e Desporto do governo de António Guterres, por causa das irregularidades cometidas pela Fundação para a Prevenção da Segurança Rodoviária que fundara quando era secretário de Estado.
Pensei que os anos dariam a Vara maturidade cívica e democrática, e este alteraria este tipo de comportamentos.
Pelos vistos não, e fazendo fé na notícia de cima, Armando Vara continua igual a si próprio.
Infelizmente este país está cheio de "Varas".
Podemos encontrá-los em todos os partidos, em todas as profissões, e em todas as classes sócio-económicas.
É por isso, também, que eu adorava morar nas Berlengas.
Longe destes cagões!

Presidente da Jerónimo Martins chama mentiroso ao primeiro-ministro de Portugal. José Sócrates chama mal-educado a Alexandre Soares dos Santos

Alexandre Soares dos Santos, presidente da Jerónimo Martins:

"Não vale a pena pedir sacrifícios às pessoas sem lhes dizer a verdade...não vale a pena continuar a mentir aos portugueses"
in CM e Económico online, 19-02-2011

José Sócrates, primeiro-ministro de Portugal:

"não basta ser rico para ser bem-educado"
in Económico online, 19-02-2011


Imagens Google

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Ruby descreve as orgias "bunga-bunga" organizadas por Berlusconi

«Dezenas de mulheres nuas a dançar e a acariciarem-se à volta do primeiro-ministro italiano. Eram assim as chamadas "festas bunga-bunga" que vão levar Berlusconi a tribunal, segundo o depoimento da jovem marroquina.



"Depois do jantar, íamos para um salão no subsolo, onde acontecia a bunga-bunga", relata Karima El Mahroug, mais conhecida por Ruby, aos investigadores, segundo o jornal La Repubblica, que teve acesso a partes do testemunho.

"Todas as jovens ficavam nuas durante a bunga-bunga, e eu tinha a sensação de que elas estavam a competir umas com as outras para fazer com que Berlusconi reparasse nelas, com performances sexuais cada vez mais ousadas", lembra Ruby, citada no diário italiano.

A jovem marroquina é peça-chave do processo que corre na justiça italiana contra Berlusconi, acusado de contratar os seus favores sexuais quando ela ainda era menor de idade - embora tanto ela quanto ele neguem. O primeiro-ministro italiano também é acusado de abuso de poder, por um episódio em que obrigou a polícia a libertar Ruby, detida por roubo.

O julgamento do primeiro-ministro, que declarou não estar nem um pouco preocupado com o processo, começará no dia 6 de Abril.»


in DN online, 18-02-2011


O nome da Rosa



Cartoon de Henrique Monteiro
(18-02-2011)

Homens da Luta cantam "Zero de Certezas" ao Governo

Dupla dos Homens da Luta, Gel e Falâncio, volta à carga com mais um vídeo de crítica social, "Zero de Certezas", utilizando desta feita a música de uma conhecida campanha publicitária a uma cadeia de supermercados.


in Expresso online, 18-02-2011

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Tiririca engana-se e vota...bem!

Tiririca, o deputado mais votado durante as últimas eleições do Brasil, voltou a ser notícia esta semana. Na discussão parlamentar sobre as propostas sobre o salário mínimo, Francisco Everardo Oliveira Silva, deu ao governo a garantia que votaria na sua proposta, mas acabou por se enganar e votou na da oposição.



O jornal Folha de S. Paulo noticia que o deputado votou a favor do documento apresentado pela oposição que defendia um salário mínimo de 600 reais (cerca de 267 euros).

Contudo, quando questionado sobre o assunto, Tiririca estava confiante que não se tinha enganado na sua intenção de voto. Ao perceber o erro, Tiririca afirmou "Ih, então eu votei não e saiu sim".

A proposta do governo de situar o salário mínimo nos 545 reais (242 euros) foi, mesmo assim, aprovada.

Francisco Everardo Oliveira Silva que deveria ter discursado na Câmara na passada segunda-feira, decidiu adiar afirmando "Cedi a minha vaga, ainda está muito cedo, né?"


in jornal "i" online, 17-02-2011

Três amigos que não "vejo" há muito


- José Raposo, Maria João Abreu e Octávio de Matos -


Imagem encontrada  in http://www.fotolog.com/, quando pesquisava, no Google, outro Zé Raposo, também amigo

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Cortina de fumo no Sporting




'Dueto Fantástico'
Cartoon de Henrique Monteiro
(16-02-2011)

Rui Tavares (eurodeputado do Bloco de Esquerda): moção de censura não tem “ponta por onde se lhe pegue”

«“Tento pegar-lhe por várias pontas, e não há ponta por onde se lhe pegue.” O terceiro eurodeputado eleito pelas listas do Bloco de Esquerda comentou assim a moção de censura apresentada pelo partido que representa em Bruxelas.




No seu artigo de opinião no PÚBLICO, o historiador questiona-se sobre para que serve a moção de censura. “Nada muda se a moção perder. O governo fica no lugar, e é provável que dure até mais tempo. Se a moção ganhar, tudo muda – para pior, com um governo ainda mais à direita.”

Aponta depois como explicação para a decisão da direcção do Bloco em avançar com a iniciativa: “A de que o Bloco se quis livrar do vírus da colaboração com o PS, no rescaldo das presidenciais.

Mais um sinal de divisão interna devido à moção de censura. Durante esta semana soube-se que dois dirigentes, Paulo Silva e Isabel Faria, se demitiram da Mesa Nacional. E antes já o antigo dirigente Daniel Oliveira havia criticado duramente a iniciativa parlamentar

Texto e imagem in Público online, 16-02-2011


Nota do Zorate:
Era uma vez um Bloco...



Imagem in Google
(que eu inverti para ilustrar o momento de desnorte que paira no seio do Bloco de Louçã)

Muammar Kadhafi será o senhor que se segue?


Líbia: primeiros protestos contra o regime de Kadhafi

Confrontos foram registados esta madrugada entre manifestantes e a Polícia na cidade de Bengasi, Líbia. Amanhã, milhares de pessoas, convocadas através do Facebook, participam numa jornada de protestos contra o regime de Muammar Kadhafi. (Veja vídeo em baixo)

- Muammar Kadhafi com Barack Obama -

Milhares de pessoas enfrentaram esta madrugada a Polícia, na cidade de Bengasi , norte da Líbia. Os confrontos ocorreram quando uma multidão protestava contra a detenção do advogado e ativista dos direitos humanos, Fathi Tarbel. De acordo com o jornal local "Ouryna", citado pela agência Reuters, os cerca de 600 mil manifestantes estavam armados com cocktails molotov e pedras.

Os manifestantes concentraram-se junto à sede do governo para exigir a libertação de Fathi Tarbel, coordenador do movimento que agrupa os familiares dos presos mortos em 1996 durante um tiroteio numa prisão em Trípoli. Segundo o jornal "Al Manara", muitos dos protestantes são familiares das vítimas.

Segundo testemunhas, manifestantes da cidade portuária de Bengasi enfrentaram a Polícia e gritaram palavras de ordem exigindo a renúncia do primeiro-ministro Baghdadi al-Mahmoudi .

Em declarações à Lusa, um diplomata português disse que não acredita que a situação tenha um desenvolvimento semelhante ao que aconteceu no Egito e adianta ser convicção dos diplomatas da União Europeia, em Tripoli, de que não acontecerá na Líbia uma convulsão que leve a uma mudança de regime. "As condições sociais na Líbia são muito superiores às da Tunísia, por exemplo, porque a Líbia é um país muito rico e a população usufrui de imensas regalias em termos de saúde, de ensino e até de alimentação, além de não ter muita consciência política", justificou.

Jornada de protestos

A "manif" desta madrugada foi uma espécie de termómetro da jornada de protestos contra o governo da Líbia, convocada através das redes sociais, que está programada para amanhã. Sob a palavra de ordem "Revolta de 17 de fevereiro de 2011: para fazer um dia de ira na Líbia", um grupo do Facebook, que apela a uma revolta contra o regime de Muammar Kadhafi, reuniu até hoje mais de 4.400 simpatizantes. Um outro grupo, com mais de 2.600 elementos, convida o povo líbio a sair à rua por "um dia de ira contra a corrupção e o nepotismo", assinalando o aniversário da morte de pelo menos 14 manifestantes em Bengasi, a 17 de fevereiro de 2006.

Entretanto, o coronel Muammar Kadhafi, no poder há 42 anos, já fez saber que não vai tolerar manifestações contra si ou contra o regime. Numa petição recebida pela agência noticiosa francesa AFP, mais de 200 signatários e organizações da oposição líbia com sede no estrangeiro sublinham "o direito do povo líbio a exprimir a sua opinião em manifestações pacíficas, sem qualquer forma de bloqueio, provocações ou ameaças". Apelam ainda ao coronel Muammar Kadhafi e à sua família para abandonarem todas as autoridades e os poderes "revolucionário, político, militar e de segurança".

Os protestos na Líbia são também, claramente, contra o regime de Muammar Kadhafi. De acordo com a televisão Al Jazira, os manifestantes começaram a gritar contra "os governantes corruptos do país", tendo a Polícia respondido com bombas de gás lacrimogéneo para dispersar a multidão.

Alguns dos manifestantes dirigiram-se para a praça Shajara, no centro da cidade, onde ocorreram novos confrontos com a Polícia e partidários do governo líbio. O jornal "Ouryna" afirma que os opositores de Muammar Kadhafi dispersaram com a chegada dos defensores do regime. Pelo menos 14 pessoas, entre as quais dez polícias, ficaram feridas.

Televisão estatal desvia a atenção

Entretanto, com, o objetivo de desviar a atenção dos protestos, a televisão oficial libanesa fez a cobertura em direto de outras manifestações realizadas em pontos distintos do país árabe mas de apoio a Muammar Kadhafi.

Os manifestantes pró-Kadhafi disseram palavras de ordem contra a televisão Al Jazira, presente nas revoltas na Tunísia e Egito, "por propagar mentiras".

Segundo Mohamed Ternish, presidente da Associação Libanesa de Direitos Humanos, o governo da Líbia, consciente do crescente mal-estar social, libertará hoje 110 presos políticos condenados por pertencer ao Grupo de Combate Islâmico na Líbia, organização considerada ilegal. Os detidos que vão ser libertados são os últimos membros dessa organização que permanecem na prisão de Abu Slim, em Trípoli.

No ano passado, centenas de militantes deixaram a prisão depois do grupo islâmico ter anunciado a sua intenção de renunciar à violência.

Internet aterroriza governos totalitários

O poder de convocação da Internet tem aterrorizado os governos totalitários árabes, na Líbia inclusive. Segundo denúncias da Rede Árabe de Informação sobre Direitos Humanos (ANHRI), as forças de segurança libanesas prenderam nos últimos dias vários ativistas por terem publicado na Internet as suas críticas ao regime e o apoio às mudanças democráticas no mundo islâmico.

A ANHRI denuncia, também, as advertências feitas por Kadhafi contra o uso do Facebook que, segundo alega o coronel, faz parte de uma "conspiração imperialista".



Texto in Expresso online, 16-02-2011
Vídeo in YouTube
Imagem in Google

O criminoso que o PCP ainda protege

«Por essa Europa fora, o carácter assassino do comunismo é um facto. O comunismo não matou devido à maldade de Estaline. O comunismo matou, porque esse sistema exige a morte dos adversários. Para espanto dos bifes, isto ainda causa polémica em Portugal.



 A convite da Alêtheia , (re)apresentei este grande livro . Aqui fica o texto sobre um tema que ainda causa polémica em Portugal, a terra do exotismo esquerdista.



I. Este é um dos grandes livros da década 2000-2010, independentemente do género. Por norma, quando pensamos em livros do ano ou da década, temos sempre a queda para a literatura, sobretudo para o romance. Há em cada um de nós um academia sueca. E isso acaba por ser injusto para outros géneros, a começar pela história. Neste sentido, não tenho dúvidas em considerar que - numa lista de livros da década - Estaline de Simon Sebag Montefiore merece tanto respeito como A Estrada de Cormac McCarthy.

II. Quando comecei a ler o livro, confesso que estava desconfiado em relação à capacidade da biografia para apanhar todas as dimensões do totalitarismo. Eu pensava que esse fenómeno só podia ser captado por um livro de ciência política ou por um livro de história clássico como Os Ditadores de Richard Overy . Ora, rapidamente percebi que estava errado, rapidamente percebi que a biografia é mesmo o melhor género para captar todas as faces do totalitarismo. Porquê? Porque o registo narrativo/literário (e não analítico) é a única forma de captar o horror do totalitarismo comunista. Só uma narrativa conseguiria apanhar o desprezo pela vida humana de Estaline, as bebedeiras e orgias desta nomenclatura, a amoralidade assassina e sexual de Béria, o clima de paranóia do Kremlin, as invejas e traições ao mais alto nível, a forma burocrática como se mandava matar ou deportar através de quotas ("uma cidade de Stalinabad (Askabad) recebeu uma quota de 6277", p. 251), a patética bajulação que a corte lançava sobre Estaline (bajulação que se assemelhava a um "libreto de ópera bufa", p. 487), a irracionalidade de certas medidas (ex: a forma como Estaline conduziu os primeiros meses da II Guerra é puro nonsense; veja-se a execução dos seus próprios generais quando diziam a verdade).

III. Mas, atenção, Montefiore não desliga este caos assassino da ideologia comunista. Ainda há quem separe a bondade da ideologia comunista da maldade de Estaline. Como salienta Montefiore, este vício de análise tem "o efeito de acusar unicamente um louco e não nos oferece qualquer lição" sobre "o perigo das ideias e sistemas utópicos" (p. 12). Portanto, o grande mérito do autor acaba por ser o estabelecimento de uma ligação directa e causal entre a desumanidade intrínseca do marxismo-leninismo e a desumanidade da elite estalinista. O comunismo, para ser implementado, precisava de homens que encarassem a morte dos adversários como um instrumento político legítimo.

IV. Em paralelo, convém reparar num ponto: milhares e milhares de idealistas apoiaram Estaline. Para nós, aqui em 2011, seria mais confortável pensar e dizer que milhões de pessoas morreram devido à acção de um monstro desumano (Estaline). Lamento, mas não foi assim. Como diz Montefiore, a "base do poder de Estaline dentro do partido não era o medo: era o encanto" (p. 64). As práticas sanguinárias do regime não eram vistas como um erro, mas sim como um dever revolucionário. O extermínio dos Kulaks, o Grande Terror (1937-38), as deportações dos povos do Cáucaso e da Crimeia (durante a guerra): tudo isto foi feito com enorme zelo revolucionário. Mais: a brutalidade desumana de Estaline e associados era um motivo de orgulho para os milhares e milhares de bolcheviques. Porque o carácter - supostamente - infalível do marxismo exigia efeitos imediatos na realidade. Qualquer plano teórico saído do ventre mágico do marxismo-leninismo tinha de ser colocado em prática, mesmo que isso implicasse a morte de milhões. Em suma, Montefiore mostra que Utopia sanguinária é um pleonasmo. O Gulag não foi um erro. Foi a consequência lógica do marxismo-leninismo.

PS: Em qualquer país europeu, esta história comunista é isso mesmo: história. Mas, em Portugal, a história comunista continua a fazer política. Estamos em 2011, e estalinistas e trotskistas mordem-se no parlamento . Não é possível explicar o Portugal político a um estrangeiro. Este exotismo esquerdista é uma marca que nos torna incompreensíveis.»


Henrique Raposo, in Expresso online, 16-02-2011

A melhor opção






Cartoon de Henrique Monteiro

(16-02-2011)

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Deolinda, Parva que Sou, Coliseu do Porto (vídeo e letra)




Vídeo in YouTube

Parva que sou

Sou da geração sem remuneração
e não me incomoda esta condição.
Que parva que eu sou!
Porque isto está mal e vai continuar,
já é uma sorte eu poder estagiar.
Que parva que eu sou!
E fico a pensar,
que mundo tão parvo
onde para ser escravo é preciso estudar.

Sou da geração ‘casinha dos pais’,
se já tenho tudo, pra quê querer mais?
Que parva que eu sou
Filhos, maridos, estou sempre a adiar
e ainda me falta o carro pagar
Que parva que eu sou!
E fico a pensar,
que mundo tão parvo
onde para ser escravo é preciso estudar.

Sou da geração ‘vou queixar-me pra quê?’
Há alguém bem pior do que eu na TV.
Que parva que eu sou!
Sou da geração ‘eu já não posso mais!’
que esta situação dura há tempo demais
E parva não sou!
E fico a pensar,
que mundo tão parvo
onde para ser escravo é preciso estudar.


Música e letra: Pedro da Silva Martins

Ó Chico «em política não vale tudo», pá!



«Em política não vale tudo»

Foi com esta frase que Pedro Passos Coelho justificou a decisão do PSD que se vai abster na moção de censura do BE ao Governo, anunciada por Francisco Louçã, na passada quinta-feira, no Parlamento.


 
 
 
Imagens Google

Em Roma, Bento XVI tem o cargo, e Berlusconi papa...

...menores



«O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, vai ser julgado em Abril por acusações de prostituição de menores e abuso de poder no âmbito do caso “Rubygate”, anunciou hoje uma magistrada de Milão.»

Texto Lusa, 15-02-2011
Imagem Google


segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Caso após caso, Francisco Anacleto Louçã, está cada vez mais apanhado pelos tiques da velha política que tanto prometeu combater


Moção de censura motiva demissão de mais um dirigente do BE


«Paulo Silva, membro da mesa nacional do Bloco de Esquerda, demitiu-se hoje em protesto pela decisão da comissão política e grupo parlamentar de apresentar uma moção de censura, que considerou um “profundo desrespeito” por este órgão.

Em declarações à Lusa, o responsável bloquista condenou o anúncio feito pelo líder do BE, Francisco Louçã, feito na passada quinta-feira durante o debate quinzenal, de que apresentará uma moção de censura ao Governo a 10 de Março, cinco dias após a realização da reunião da mesa nacional, em que, garante, este assunto não foi abordado.»


Texto in Público online, 14-02-2011
Imagem in Google
Título do post de Zorate

Dia dos Namorados



Cartoon de Henrique Monteiro

(14-02-2011)

Adiado julgamento de Josefina Rocha, a professora que falava de sexo nas aulas de... História

«Foi adiado o julgamento da professora de História da Escola EB 2/3 Sá Couto, suspensa depois de ter falado da sua vida privada e sobre o comportamento sexual dos alunos durante as aulas.




O Tribunal de Espinho começava hoje a julgar a professora, acusada pelos crimes de ameaça e injúria, mas a primeira sessão foi adiada para 21 de Março.

A arguida não compareceu ao tribunal e justificou a ausência por motivo de doença. Segundo o advogado de Josefina Rocha, a professora faz questão de estar presente nas sessões de julgamento, pelo que foi solicitado o adiamento da audição até que esteja totalmente restabelecida.

Tendo ficado provado que a docente da Escola EB 2,3 Sá Couto se encontra a recuperar de um problema de saúde que envolve uma convalescença algo prolongada, o tribunal deferiu o pedido e anunciou então que "o julgamento vai realizar-se a 21 de Março".

O caso foi divulgado à Comunicação Social e à Direcção Regional de Educação do Norte (DREN) pelas mães de duas alunas que usaram uma gravação áudio feita às escondidas.

Em queixa apresentada na PSP de Espinho, Carla Morais, uma das mães acusou a docente, Josefina Rocha, de a ter injuriado, bem como à filha. "Se isto sai lá para fora, parto-vos todas", terá dito a professora.

Este factos, entre outros, levaram o Tribunal de Espinho a colocar Josefina Rocha no banco dos réus, acusada de um crime de ameaça e outro de injúria.

A professora de História do 7.º ano da Escola EB 2,3 Sá Couto, em Espinho, mantinha conversas sobre sexo durante as aulas, proferindo igualmente ameaças contra as alunas e ainda impropérios de vária ordem sobre os pais.»






Texto in JN online, 14-02-2011
Imagem in Google
Vídeo in YouTube

Feliz dia de São Valentim!



Te amo...
te amo de uma maneira inexplicável
de uma forma inconfessável
de um modo contraditório

Te amo,
com meus estados de ânimo que são muitos
e mudam de humor continuadamente
pelo que você já sabe
o tempo
a vida
a morte

Te amo,
com o mundo que não entendo
com as pessoas que não compreendem
com a ambivalência de minha alma
com a incoerência dos meus atos
com a fatalidade do destino
com a conspiração do desejo
com a ambigüidade dos fatos
ainda quando digo que não te amo, te amo
até quando te engano, não te engano
no fundo levo a cabo um plano
para amar-te melhor.

Te amo,
sem refletir, inconscientemente
irresponsavelmente, espontaneamente
involuntariamente, por instinto
por impulso, irracionalmente
de fato não tenho argumentos lógicos
nem sequer improvisados
para fundamentar este amor que sinto por ti
que surgiu misteriosamente do nada
que não resolveu magicamente nada
e que milagrosamente, pouco a pouco, com pouco e nada,
melhorou o pior de mim

Te amo...
Te amo com um corpo que não pensa
com um coração que não raciocina
com uma cabeça que não coordena
Te amo,
incompreensivelmente
sem perguntar-me porque te amo
sem importar-me porque te amo
sem questionar-me porque te amo

Te amo
simplesmente porque te amo
eu mesmo não sei porque te amo


(Giancarlo Pagliaro)

Vídeo in YouTube

O novo rei da selva



Cartoon de Henrique Monteiro
(13-02-2011)

sábado, 12 de fevereiro de 2011

"PSD está a sinalizar que admite ser liderado pela irresponsabilidade do BE"


«O dirigente do PS Pedro Silva Pereira considerou hoje que o PSD está a admitir ser “liderado pela irresponsabilidade do BE” ao não avançar já com a sua posição quanto à moção de censura.»


Texto Lusa, 12-02-2011
Imagem com marca d'água


Delito de opinião no Bloco de Esquerda?


Bloco de Esquerda expulsa primeiro militante na sua história

«A Mesa Nacional do Bloco de Esquerda aprovou no passado sábado a expulsão do partido de João Pereira, eleito em 2009 vereador na Câmara Municipal de Olhão e líder naquela concelhia, uma decisão que é pioneira entre os bloquistas.


- João Pereira -

João Pereira confirmou à agência Lusa já ter sido notificado por carta da expulsão do BE, mas contesta a decisão e adiantou que está a preparar a argumentação para contestar a decisão e que irá recorrer para que o assunto seja discutido na Convenção Nacional, que já está marcada para 14 e 15 de Maio.

Em Novembro do ano passado, o BE já tinha anunciado a retirada da confiança política ao autarca - militante do partido desde Maio de 2009 -, alegando que este "faltou à verdade" sobre vários processos, designadamente sobre uma alegada falência fraudulenta de uma empresa e sobre dívidas ao fisco.

João Pereira, vereador sem pelouro em Olhão, disse que vai continuar "como independente" na autarquia e que está convencido de que a sua expulsão do partido tem "motivações políticas" e não está relacionada com os processos judiciais.

"Eu sempre disse ao BE todos os problemas que tinha tido, esses processos são públicos, e cheguei a pôr o meu cargo à disposição e eles nunca aceitaram. O BE até já me tinha defendido de forma pública anteriormente", referiu.

Em causa, segundo João Pereira, está o facto de não ter apoiado Manuel Alegre nas últimas eleições presidenciais e de se ter manifestado publicamente contra essa decisão do BE, arrastando consigo a concelhia bloquista de Olhão.

O autarca foi também um dos militantes bloquistas a assinar o pedido de uma convenção extraordinária para discutir o apoio nas presidenciais.

"Foram buscar problemas que eu tive [para a expulsão], mas vou recorrer desta decisão e eu vou apelar para a Convenção, para dizer o que tenho a dizer", declarou João Pereira.

Na reunião da Mesa Nacional do BE, no último sábado, houve ainda uma proposta de adiamento da expulsão de João Pereira para que se pudesse consultar o processo, mas que foi rejeitada pela maioria, disseram à Lusa vários elementos com assento naquele órgão.»


Texto in JN online, 12-02-2011
Imagem in Google


Notas do Zorate:
Francisco Louçã vem praticando, caso a caso, os tiques da velha política que tanto prometeu combater antes de chegar ao Parlamento.
Com um PCP conservador que convive mal com a liberdade, e um PS(ócrates) sempre com as mãos estendidas aos interesses neo-liberais, Portugal precisava de ter um Bloco de Mulheres e Homens Livres e Revolucionários. Homens e Mulheres disponíveis para Construir Soluções. Mas tem somente um Bloco de Revoltados sempre prontos, apenas, para berrar nas ruas.
Ora, contestar não basta!

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Mubarak, obviamente, caiu. Quando chegará a vez dos Castro?


Mubarak, obviamente, caiu.

Um a um, os ditadores que ainda reinam neste mundo, vão caindo com maior ou menor reboliço.

Ainda há muitos no poder. A lista, infelizmente para a humanidade, ainda é coisa que se veja.

Quem será o senhor que se segue?

Se fossem já todos, não se perdia nada.

Quando chegará a vez destes dois:

- Raúl e Fidel Castro -


Imagens Google

O ódio de Louçã, e o PCP dos pequeninos



I. É das coisas mais difíceis de explicar a um estrangeiro: por que razão Portugal tem um governo minoritário? Por que razão não há uma coligação entre os partidos da esquerda? Por que razão ainda não existiu uma aproximação PS/BE? É difícil explicar, porque ninguém acredita que o nosso parlamento tem cerca de 17% de leninistas e trotskistas. Em 2011. Eu também não acreditava. Mas o problema está mesmo aí: o nosso regime tem este bloqueio político (não há coligações à esquerda), porque a extrema-esquerda nunca deixou de ser extrema-esquerda. A nossa extrema-esquerda, que vive mentalmente no PREC, não soube ou não quis evoluir de extrema-esquerda para esquerda libertária. E o principal culpado por esta situação é o BE. Ou melhor, o principal culpado é o absurdo radicalismo de Louçã que não permitiu esta evolução europeia do BE . Louçã criou uma espécie de PCP trotskista para concorrer com o PCP leninista.

II. Na Alemanha, "Os Verdes" ocupam o espaço do BE, e representam aquilo que, de forma lata, pode ser apelidado de esquerda libertária: é a esquerda da libertação em relação à velha moral, a esquerda anti-Igreja, a esquerda que não quer o Estado a tutelar as relações entre pessoas, donde a defesa do casamento gay, etc. É também a esquerda da defesa dos golfinhos. É, no fundo, a esquerda moderninha que existe em qualquer país ocidental. Ora, estes "Os Verdes" germânicos encontraram plataformas de diálogo com o SPD, e foram parceiros de coligação. É normal. É assim em democracia.

III. E nós? Nada. O BE tinha todas as condições para ser o parceiro de coligação do PS, mas recusou a evolução para a esquerda libertária. Através do trostskista Louçã, o BE tem apenas lutado pela manutenção do bloqueio histórico herdado do PREC. Por causa da rigidez de Louçã, nós ainda continuamos presos aos efeitos de 1975/76. É por isso que eu digo o seguinte: a maioria dos votantes do BE é libertária, mas não sabe que está a votar num PCP dos pequeninos. Os votantes do BE pensam que estão a votar numa coisa cool e moderna, mas estão, na verdade, a legitimar um parque jurássico: a luta entre o PSR (trotskista; a base de Louçã) e o PCP (leninista).

IV. Para a semana, irei analisar entrevistas antigas de Louçã (basta 2009) . Nessas entrevistas, é visível uma coisa: Louçã precisa do ódio contra o inimigo interno, a direita, essa coisa que - segundo ele - começa dentro do PS. Louçã não aceita qualquer compromisso ou diálogo, porque precisa desse ódio, dessa obsessão pelo inimigo. Louçã vem directamente do país do ódio.


Texto de Henrique Raposo in Expresso online, 11-02-2011


quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Desta vez Sócrates tem razão. O pantomineiro Louçã, para se antecipar à agenda política do PCP, não olha a meios nem a consequências


Bloco de Esquerda vai avançar com moção de censura



«Francisco Louçã anunciou, no debate quinzenal, que o Bloco de Esquerda irá apresentar uma moção de censura daqui a um mês. "No primeiro dia útil", quando Cavaco Silva tomar posse, ou seja, a 10 de Março. Sócrates reagiu dizendo que foi "um dos números políticos mais lamentáveis" que viu na vida.

"Ainda há uma semana o Bloco de Esquerda, comentando uma declaração do PCP, achava que este não era o momento para se falar em moções de censura. Depois, para comentar declarações do PSD, afirmava que nunca faria o jogo da Direita, mas agora avança com o anúncio de uma moção de censura", criticou Sócrates.»



Imagem da Assembleia da República e texto in JN online, 10-02-2011
Imagem de Francisco Louçã in Google
Título do post de Zorate

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Costinha obviamente demitido do Sporting

O Conselho de Administração da SAD do Sporting comunicou hoje à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários o despedimento do diretor desportivo Costinha, na sequência das afirmações proferidas em entrevista à Sport TV.



A administração da SAD considera o despedimento de Costinha inevitável depois de ter posto publicamente em causa um ato de gestão daquela, quando qualificou como "ruinosa" a transferência de Liedson para o Corinthians.

O entendimento da administração da SAD é o de que Costinha "violou, enquanto funcionário, regras básicas ao falar publicamente sobre questões do foro interno da SAD e do clube, agravadas pelos termos em que o fez e que consubstanciam intolerável falta de solidariedade", referiu fonte do Sporting à Agência Lusa.

Costinha chegou ao Sporting para substituir Ricardo Sá Pinto, mas admitiu, na mesma entrevista, não ter conseguido alterar "nada" no clube.


Comunicado do Sporting à CMVM

"Nos termos e para efeitos do cumprimento da obrigação de informação que decorre do disposto no artigo 248º, nº1 al. a) do Código dos Valores Mobiliários, a Sporting Clube de Portugal - Futebol, SAD, vem informar ter o Conselho de Administração decidido revogar o Contrato de Prestação de Serviços e respectivo Aditamento celebrados com o Director do Departamento de Futebol Profissional, Francisco José Rodrigues da Costa, com início a 25 de Fevereiro de 2010 e termo a 30 de Junho de 2011, revogação que produzirá efeitos imediatos."

 
Texto e imagem in Expresso online, 09-02-2011
Título do post de Zorate

Contador, desde 2008:

Localizador, desde 2010:

Acerca de mim

A minha foto
"Horta do Zorate" é um blogue pessoal, editado por Alberto João (Catujaleno), cidadão do mundo, fazedor desencostado, em auto-construção há 58 anos.