Destas mãos que falam, saem gritos d'alma, gemidos de dor, às vezes, letras com amor, pedaços da vida, por vezes sofrida, d'um iletrado escritor. Saem inquietações, também provocações, com sabor, a laranjas ou limões. Destas mãos que falam, saem letras perdidas, revoltas não contidas, contra opressões, das nossas vidas! (AJoão)

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Sou contra a Eutanásia pela mesma razão que sou contra a Pena de Morte




A meu ver, o direito à vida não deve ficar nas mãos de decisores que na hora de avaliarem uma determinada situação podem cometer erros e decidir erradamente.
Na Pena de Morte são conhecidos múltiplos casos de pessoas que foram executadas e que posteriormente foi possível apurar a sua inocência.
Na Eutanásia, quem é que pode garantir que não haverá casos em que esse eventual "direito de morrer" seja manipu
lado por famílias que querem ver-se livres de "um fardo pesado"?
E as pessoas dementes, podem decidir morrer? Não haverá herdeiros a manipular a decisão para mais depressa chegarem à herança?
Como escreveu Bertold Brecht:
"Tantas histórias
Quantas perguntas"
Bom dia!
:)

Alberto João Catujaleno

Sem comentários:

Contador, desde 2008:

Localizador, desde 2010:

Acerca de mim

A minha foto
"Horta do Zorate" é um blogue pessoal, editado por Alberto João (Catujaleno), cidadão do mundo, fazedor desencostado, em auto-construção há 59 anos.