Destas mãos que falam, saem gritos d'alma, gemidos de dor, às vezes, letras com amor, pedaços da vida, por vezes sofrida, d'um iletrado escritor. Saem inquietações, também provocações, com sabor, a laranjas ou limões. Destas mãos que falam, saem letras perdidas, revoltas não contidas, contra opressões, das nossas vidas! (AJoão)

sábado, 4 de outubro de 2014

Palavras ou Frases ditas no Ribatejo: "Vou à farinha a Muge"



"Vou à farinha a Muge" = Vou namorar a Muge

Antigamente havia vários moleiros em Muge que transformavam os grãos em farinha que era fornecida às populações das redondezas para cozerem o pão nos seus fornos.
Nessa época, contam os mais velhos, existiu um rapaz em Benfica do Ribatejo que gostava muito das cachopas de Muge.
Quando os outros o viam bem aprumado e bem vestido perguntavam-lhe onde ele ia todo bonito.
O cavalheiro que era uma pessoa muito discreta respondia-lhes: "Vou à farinha a Muge".
Foi assim, dizem, que os rapazes de Benfica do Ribatejo começaram todos a dizer, quando vinham para os bailaricos realizados em Muge.


Sem comentários:

Contador, desde 2008:

Localizador, desde 2010:

Acerca de mim

A minha foto
"Horta do Zorate" é um blogue pessoal, editado por Alberto João (Catujaleno), cidadão do mundo, fazedor desencostado, em auto-construção há 59 anos.