Destas mãos que falam, saem gritos d'alma, gemidos de dor, às vezes, letras com amor, pedaços da vida, por vezes sofrida, d'um iletrado escritor. Saem inquietações, também provocações, com sabor, a laranjas ou limões. Destas mãos que falam, saem letras perdidas, revoltas não contidas, contra opressões, das nossas vidas! (AJoão)

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

NÃO HÁ VIDAS PERFEITAS, CADA UM DE NÓS CARREGA UMA CRUZ



Quando nos surge uma contrariedade, temos tendência a desabafar que não temos sorte e que tudo o que é mau nos acontece.
Por vezes, não resistimos à tentação de fazer comparações com a vida dos outros e dizemos mesmo: “Aquele fulano tem uma sorte do caraças. Nada de mau lhe acontece”.
Ora, é um erro esta nossa apressada apreciação.
A meu ver, que em 58 anos já tive múltiplas atividades profissionais, já conheci pessoas
de todos os estratos sociais e viajei pelo mundo fora, cada um de nós tem uma Cruz para carregar.
A saber:
Ou temos um casamento falhado e consequentemente somos privados da felicidade de acompanhar os nossos filhos diariamente e, em contraponto, somos “obrigados” a criar filhos alheios; ou temos um filho ou filha cujo casamento deu para o torto e consequentemente vemos os nossos netos entregues a padrastos e madrastas que nem sempre podem tratá-los bem; ou temos problemas sérios de falta de dinheiro que nos impedem de ter uma vida condigna; ou temos uma doença grave que nos pode retirar a esperança do futuro; ou temos um filho ou filha toxicodependente; ou temos um filho ou filha deficiente; ou vivemos e/ou temos um filho ou filha que vive à custa de Adições impeditivas de uma vida feliz; ou Deus não nos deu a possibilidade de ter filhos e/ou netos; ou temos filhos desempregados; ou amamos alguém que não nos ama; etc.
A minha Cruz está devidamente identificada e procuro levá-la ao Calvário, o melhor que sei e posso.
Votos de uma segunda-feira Feliz para Todos Nós! :)





Imagem do Google

Sem comentários:

Contador, desde 2008:

Localizador, desde 2010:

Acerca de mim

A minha foto
"Horta do Zorate" é um blogue pessoal, editado por Alberto João (Catujaleno), cidadão do mundo, fazedor desencostado, em auto-construção há 59 anos.