Destas mãos que falam, saem gritos d'alma, gemidos de dor, às vezes, letras com amor, pedaços da vida, por vezes sofrida, d'um iletrado escritor. Saem inquietações, também provocações, com sabor, a laranjas ou limões. Destas mãos que falam, saem letras perdidas, revoltas não contidas, contra opressões, das nossas vidas! (AJoão)

segunda-feira, 13 de março de 2017

Ele há casos do caralho





Esta manhã, em Salvaterra de Magos, um idoso (75/80 anos) com aspecto de pessoa bem formada e pouca dada a desbocamentos, mostrando-me a mão cheia de artrites que impedem os dedos de dobrar, disse-me com ar grave e sério, mas com o rosto espelhado de franqueza:
"Meu amigo, é uma tristeza. Com o avançar da idade, tudo se me endireita. Tudo, menos o caralho."
Depois de alguns segundos de silêncio, gentilmente desejei:
"Caro senhor, as melhoras das artrites".

Boa tarde!

Sem comentários:

Contador, desde 2008:

Localizador, desde 2010:

Acerca de mim

A minha foto
"Horta do Zorate" é um blogue pessoal, editado por Alberto João (Catujaleno), cidadão do mundo, fazedor desencostado, em auto-construção há 58 anos.