Destas mãos que falam, saem gritos d'alma, gemidos de dor, às vezes, letras com amor, pedaços da vida, por vezes sofrida, d'um iletrado escritor. Saem inquietações, também provocações, com sabor, a laranjas ou limões. Destas mãos que falam, saem letras perdidas, revoltas não contidas, contra opressões, das nossas vidas! (AJoão)

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Entre Cavaco e Alegre, venha o Diabo e escolha



«O antigo presidente da Sociedade Lusa de Negócios e do BPN, José Oliveira Costa, assinou, pelo próprio punho, o despacho da venda das acções de Cavaco Silva na SLN a 2,40 euros cada uma.

As ações foram compradas a um euro cada, o que na prática se traduz numa mais valia superior a 140% a favor de Cavaco Silva.»

in Expresso online, 07-01-2011






"Não sou grande gestor da minha própria conta bancária"

Manuel Alegre, o candidato presidencial reconheceu não saber responder se o cheque de devolução dos 1500 euros que recebeu pelo texto Um Par de Purdeys (espingardas de caça), publicado no âmbito da campanha publicitária do Banco Privado Português (BPP) chegou a ser levantado. Público, 07/01/2011, reproduzido no Expresso online.

 
Notas do Zorate:
Cavaco Silva, numa altura em que a Bolsa já não vivia os seus melhores dias, obteve um lucro de FAVOR (140%) com a assinatura de um criminoso, seu amigo e ex-membro de um governo por si presidido.
Manuel Alegre, interveio em publicidade feita a favor do BPP. Tenha recebido dinheiro (tudo indica que sim) ou não, o estatuto de Deputado impedia-o de fazer aquela participação.
Ambos recebem do Estado português mais que uma pensão de Reforma, cada uma de vários milhares de euros, enquanto há portugueses que trabalharam uma vida inteira, de sol a sol, e recebem 250 euros por mês.
Por isso, entre Cavaco e Alegre, venha o Diabo e escolha.


Cartoons com marca d'água

Sem comentários:

Contador, desde 2008:

Localizador, desde 2010:

Acerca de mim

A minha foto
"Horta do Zorate" é um blogue pessoal, editado por Alberto João (Catujaleno), cidadão do mundo, fazedor desencostado, em auto-construção há 59 anos.